Publicidade

Estado de Minas ATLETISMO

Salto com vara: Duplantis será um novo Bubka?

Depois de o sueco Armand Duplantis bater o recorde mundial do salto com vara indoor duas vezes em sete dias, em fevereiro, e superar a marca da lenda ucraniana em saltos outdoor há 10 dias, a pergunta está lançada


27/09/2020 19:53

Duplantis e o salto de 6,15m que superou a marca do lendário Sergey Bubka(foto: ANDREAS SOLARO/AFP)
Duplantis e o salto de 6,15m que superou a marca do lendário Sergey Bubka (foto: ANDREAS SOLARO/AFP)


O esporte está diante de um novo fenômeno: o saltador com vara sueco Armand Duplantis, de 20 anos. Em fevereiro deste ano, ele bateu, em apenas uma semana, duas vezes o recorde mundial. No dia 8, em Donetzk (Ucrânia), saltou 6,17m. No dia 15, em Glasgow (Escócia), 6,18m. Ambas as provas aconteceram em pistas indoor. Em 17 de setembro, alcançou a maior marca outdoor, 6,15m, na disputa da Diamond League, em Roma, Itália. A IAAF (Associação Internacional de Federações de Atletismo) não reconhece o salto com vara interno e externo como eventos separados. Por isso, o recorde mundial considerado é o salto de 6,18m.


Ele nasceu em Lafayette, EUA, filho de pai norte-americano, Greg Duplatis, que era também saltador com vara e teve como melhor marca 5,80m, e mãe sueca, Helena (nascida Hedlund), ex- heptatleta e jogadora de vôlei. Por esse motivo, tem dupla nacionalidade. Aos 3 anos, deu o primeiro salto, na casa de sua família, em Lafayette. Aos 7, venceu uma competição em Louisiana, com 3,86m. Aos 10, já havia ultrapassado as marcas mundiais dos 11 e 12 anos.


Em 2015, com 16 anos, ganhou o ouro no salto com vara masculino do Campeonato Mundial Juvenil. Foi quando anunciou que competiria pela Suécia. Em 2018, no Campeonato Europeu, ganhou a medalha de ouro, com 6,05 metros (novo recorde mundial Sub-20). Em 2019, foi prata no Mundial.


O esporte é a marca da família Duplatis. Seus dois irmãos mais velhos, Andreas e Antoine, e sua irmã mais nova, Johanna, também praticam esportes. Andreas representou a Suécia no salto com vara no Mundial Juvenil de 2009 e no Mundial Júnior de 2012. Antoine trocou o salto com vara pelo beisebol no ensino médio, antes de ir para a Louisiana State University, tornando-se líder de rebatidas de seu time em 2019. Johanna jogava vôlei.


Nas marcas de Duplatis, em 8 de fevereiro desse ano, bateu, com 6,17m, a marca do francês Renaud Lavelline, que durava seis anos. No dia 15 do mesmo mês, em Glasgow, Escócia, bateu sua própria marca, 6,18m. Em 17 de setembro, em Roma, ele quebrou a melhor marca mundial ao ar livre, que pertencia ao ucraniano Sergey Bubka, 6,14 m, com um centímetro a mais, em sua segunda tentativa. A marca de Bubka em saltos outdoor perdurava desde 1994. Lenda maior do salto com vara, com 35 recordes mundiais, Bubka parabenizou Armand pelo feito: “Parabéns por quebrar meu recorde! Resultado incrível! Feliz por ele e seus pais. Eles são ótimas pessoas. E feliz pelo atletismo e os esportes em geral por termos uma estrela tão brilhante nos próximos anos”. 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade