Publicidade

Estado de Minas

Com presenças de presidente e patrocinadores, Atlético lança pedra fundamental da Arena MRV

Estádio tem previsão para ser inaugurado em 2022


26/09/2020 18:27

Torcedores acompanharam o evento no bairro Califórnia(foto: Gladyston Rodrigues / EM DA PRESS)
Torcedores acompanharam o evento no bairro Califórnia (foto: Gladyston Rodrigues / EM DA PRESS)

O Atlético lançou na tarde deste sábado a pedra fundamental da Arena MRV. Estiveram presentes no evento o presidente do clube, Sérgio Sette Câmara, o vice, Lásaro Cândido da Cunha, e os patrocinadores Rubens e Rafael Menin (ambos da MRV) e Ricardo Guimarães (BMG), além de cerca de 100 torcedores que ficaram na rua em frente ao terreno, no bairro Califórnia.


Depois de meses realizando o cumprimento de condicionantes para obtenção de licenças ambientais, emissão de alvarás e preparação do terreno, neste 26 de setembro, o primeiro bloco foi colocado para construção do estádio.

A placa da pedra fundamental traz o seguinte texto.

"Uma das grandes virtudes do atleticano é sempre acreditar. Desde 1908, seja no Parque Municipal ou nos estádio mudo afora. Uma legião de apaixonados supera desafios que muitos julgam impossíveis. Hoje, o Clube Atlético Mineiro e seu povo vencem mais uma batalha com o pontapé inicial oficial da sua casa, a Arena MRV. O sonho está concretizado. E a realidade da massa alvinegra de construir a sua história com muita raça e amor tem um de seus mais importantes episódios. É o primeiro marco de uma nova era. "O Atlético é o território livre no coração de Minas Gerais", Roberto Drummond".  

Sette Câmara agradeceu a presença dos patrocinadores, que auxiliaram na construção do estádio.

"Com a presença ilustre daqueles que efetivamente estão dando continuidade a este sonho, Ricardo Guimarães, Rafael Menin e Rubens Menin. E o nosso amigo Renato Salvador que não está aqui hoje, mas a gente está sempre com ele presente. E a todos vocês, muito obrigado. É para vocês que nós estamos trabalhando", disse o presidente, apontando para os torcedores.

O presidente ainda exaltou a participação de Rubens Menin na construção. O empresário doou o terreno e comprou o naming rights da arena.

“Às vezes, me sinto solitário na cadeira de presidente, mas lembro que não estou. Lembro que tenho toda a torcida do Atlético. E é para ela que eu luto. Agradeço a todo o conselho do Clube Atlético Mineiro, que enxergou longe que a Arena será um grande salto para perpetuar esse clube como uma das maiores forças do futebol brasileiro e mundial. O homem vive de sonhos. E esse homem chamado Rubens Menin teve um sonho e não mediu. Ainda hoje ele não mede esforços intelectuais e financeiros para nos ajudar”, declarou o presidente alvinegro.

Entusiasta do estádio, Rubens Menin sonha com a inauguração em jogo do Atlético contra grandes clubes do mundo, como Barcelona ou Real Madrid .

“Dia 26 de setembro, estamos inaugurando esta pedra fundamental, mas esse sonho começou lá em 2014. Agradeço a essa diretoria comprometida. Sem ela, nada sairia. Peço desculpas a quem mora aqui perto. Tem obra de manhã, de tarde e de noite, mas e por uma boa causa. Queremos estar aqui em 2022 inaugurando este estádio, quem sabe contra o Barcelona, o Real Madrid, o Boca Juniors… Obrigado a essa torcida. Sem a torcida, nada seria possível”, disse.

Fonte de receita

Outro nome forte para a construção do estádio, Ricardo Guimarães, ex-presidente do clube, disse que a arena será uma nova fonte de receita.

"Significa muito. Além de tudo, de ser significativo por ter um estádio próprio, você ter a casa do seu clube, da sua torcida, identificação da sua torcida, financeiramente é quase uma redenção. Criações de novas propriedades de novas formas de faturamento, acho que o Atlético está dando passo importante, o estádio vai melhorar muito financeiramente, vai ajudar no orçamento do Atlético. O estádio vai ser maravilhoso. A torcida vai ter muito orgulho", disse Ricardo Guimarães.

Arena MRV

A Arena MRV foi projetada pelo arquiteto Bernardo Farkasvölgyi. A obra foi orçada inicialmente em R$ 410 milhões, sem contar o valor de R$ 50 milhões do terreno, doado pela construtora. Para viabilizar o estádio, o Galo negociou 50,1% do shopping Diamond Mall para a Multiplan por R$ 250 milhões.

Com correções monetárias de quase 20%, a quantia chegou a R$ 296,8 milhões em janeiro de 2020. Os R$ 160 milhões restantes serão obtidos por meio de naming rights com a própria MRV (R$ 60 milhões) e venda de cadeiras cativas - R$ 100 milhões, com 60% já garantidos pelo banco BMG.

A Racional Engenharia conduz as obras da Arena MRV, que será um estádio multiuso e contará com 40 bares, 68 camarotes e 2.400 vagas de estacionamento.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade