Publicidade

Estado de Minas Futebol mineiro

Caras novas na retomada

Atlético e Cruzeiro chegarão bastante modificados quando voltarem a campo pelo Estadual, no fim do mês. Além de contratações, clubes fizeram dispensas e empréstimos desde março


postado em 12/07/2020 04:00

O recomeço do Campeonato Mineiro, previsto para 26 de julho, vai mostrar os dois clubes de maior expressão de Minas recheados de caras novas. 

A começar pelo comando técnico. Se pelo Atlético Jorge Sampaoli fará apenas sua segunda partida desde sua contratação, em março, do lado do Cruzeiro, o retorno marca a estreia de Enderson Moreira. Em campo, a tendência é de muitas mudanças em relação às formações que participaram da nona rodada do Estadual, interrompido por causa da pandemia de coronavírus. No Galo, há nada menos que seis reforços, trazidos dentro de uma política pesada de investimentos, além de cinco dispensados. 

Não faltarão novidades também na Raposa, que de lá pra cá contratou cinco jogadores, amargará duas suspensões e perdeu seis de seus atletas, o que inclui de rescisão contratual a venda e empréstimo.

Enderson Moreira (E) substituiu Adilson Batista: com grupo renovado, promete ser 'intragável' aos rivais(foto: BRUNO HADDAD/CRUZEIRO )
Enderson Moreira (E) substituiu Adilson Batista: com grupo renovado, promete ser 'intragável' aos rivais (foto: BRUNO HADDAD/CRUZEIRO )

Na Raposa, até no 
banco há novidade

O Cruzeiro terá caras novas no jogo contra a URT, em 26 de julho, às 16h30. Inicialmente agendada para o Mineirão, a partida pela 10ª rodada do Mineiro poderá ser realizada em outra cidade, dependendo do aval de autoridades sanitárias. Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, e Castor Cifuentes, em Nova Lima, são locais já vistoriados pela diretoria cruzeirense. A Raposa precisa vencer para tentar buscar a classificação às semifinais na última rodada, diante da Caldense, em 29 de julho.

Em campo, os torcedores verão uma escalação bastante modificada se comparada ao compromisso anterior. Em 15 de março, o time celeste perdeu por 1 a 0 para o Coimbra, pela nona rodada, e caiu para a quinta posição, com 14 pontos. O revés levou à demissão do técnico Adilson Batista.

Enderson Moreira assumiu como treinador, e Ricardo Drubscky, então diretor de base, foi promovido para o cargo no futebol profissional. Sérgio Santos Rodrigues, eleito presidente em 21 de maio, ainda trouxe o diretor técnico Deivid.

Dos jogadores utilizados contra o Coimbra, Rafael Santos foi emprestado à Chapecoense, Éverton Felipe e Jhonata Robert retornaram a São Paulo e Grêmio, e Alexandre Jesus desceu ao elenco sub-20. Improvisado na lateral, o volante Jadsom recebeu o terceiro cartão amarelo, assim como o meia Maurício. Os zagueiros Ramon e Marllon têm treinado na reserva, da mesma forma que o centroavante Thiago.

Por outro lado, a diretoria fez dispensas: o lateral-direito Edilson e o meia Robinho tiveram os contratos rescindidos, enquanto o zagueiro Edu foi vendido ao Athletico Paranaense (R$ 2,5 milhões). E foram contratados o lateral-direito Raúl Cáceres (Cerro Porteño-PAR), os meias Régis (Bahia) e Claudinho (Ferroviária-SP), e os atacantes Angulo (Palmeiras) e Guilherme (Ituano-SP). Já o lateral-esquerdo Patrick Brey e o volante Henrique retornaram de empréstimos.

Enderson Moreira projetou os titulares com Fábio; Jean, Cacá, Léo e João Lucas; Jadsom e Ariel Cabral; Angulo, Maurício e Régis; Marcelo Moreno. Mas sem contar com Jadsom e Maurício, pode optar por Cáceres na lateral e reposicionar Jean no meio-campo, além de encaixar Claudinho na armação. Se quiser um time mais leve na transição, dispõe de Adriano e Pedro Bicalho como opções.

O técnico Jorge Sampaoli estreou em março e agora terá a chance de mudar completamente o alvinegro(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press %u2013 9/3/20 )
O técnico Jorge Sampaoli estreou em março e agora terá a chance de mudar completamente o alvinegro (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press %u2013 9/3/20 )

No Galo, meio 
time de estreias

O investimento de mais de R$ 85 milhões em contratações durante a pandemia do novo coronavírus mostra que o Atlético terá uma equipe diferente – e mais encorpada – no clássico com o América, em 26 de julho, às 16h, na retomada do Campeonato Mineiro. Inicialmente marcado para o Independência, o jogo da 10ª rodada da primeira fase pode ser transferido para o interior. As equipes terão briga direta por posição no Estadual – o Coelho é líder, com 21 pontos, e o Galo está em terceiro, com 18.

Durante a paralisação, o Atlético contou com o apoio de seus dois principais patrocinadores, a construtora MRV e o banco BMG, para adquirir o zagueiro Bueno, emprestado pelo Kashima Antlers, do Japão (R$ 1,5 milhão); o também zagueiro Junior Alonso, do Lille, da França (R$ 18 milhões); os volantes Léo Sena, do Goiás (R$ 4 milhões), e Alan Franco, do Independiente del Valle (R$ 12,6 milhões); e os atacantes Marrony, do Vasco (R$ 20 milhões), e Keno, do Pyramids, do Egito (R$ 11,8 milhões). Além disso, desembolsou R$ 18 milhões para assegurar a permanência do meia Nathan, que pertencia ao Chelsea, da Inglaterra.

Do time que venceu o Villa Nova por 3 a 1, há quatro meses, em Nova Lima, na estreia do técnico Jorge Sampaoli, a dupla de ataque formada por Ricardo Oliveira e Di Santo já não integra mais o grupo. Outra mudança prevista, mas por ordem médica, é na defesa. Gabriel sofreu lesão no púbis e passará por tratamento conservador.

O Galo também não contará com o lateral-esquerdo Guilherme Arana, expulso contra o Villa. O substituto natural é o veterano Fábio Santos, de 34 anos. Caso queira inovar, Sampaoli poderá apostar no canhoto Junior Alonso, que já desempenhou a função no Lille e na Seleção do Paraguai.
ATAQUE No setor ofensivo, Marrony é um dos candidatos à vaga. Já Keno pediu duas semanas para entrar em forma. Diego Tardelli, que tem treinado como centroavante, não esconde a preferência de buscar espaço nas beiradas de campo.

Sampaoli terá uma prévia tanto do Atlético quanto do próprio América na quarta-feira, quando os dois times vão se enfrentar em jogo-treino na Cidade do Galo, às 10h. A atividade terá transmissão da TV Galo, canal oficial do clube alvinegro no YouTube.

Decisão no Carioca
Sob clima tenso, ligado até mesmo a disputas fora de campo, Flamengo e Fluminense fazem hoje, às 16h, no Maracanã, o primeiro jogo da final do Campeonato Carioca. O tricolor forçou a decisão ao bater o rubro-negro nos pênaltis em duelo pela Taça Rio, no meio da semana. Ambos travaram guerra jurídica em torno da transmissão do último confronto, cujo mandante era o tricolor. A de hoje terá de novo exibição da FluTV. Já no segundo confronto, às 21h de quarta-feira, mando do Fla, a partida será transmitida com exclusividade pelo SBT.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade