Publicidade

Estado de Minas CAMPEONATO MINEIRO

FMF faz proposta e quer retorno do Campeonato Mineiro no dia 26 de julho

Plano foi encaminhado ao Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES), que responderá à FMF nos próximos dias


postado em 18/06/2020 04:00

Presidente da FMF, Adriano Aro, disse que o importante é adotar medidas de higiene e segurança no combate à COVID-19(foto: Paulo Galvão/EM/D.A Press)
Presidente da FMF, Adriano Aro, disse que o importante é adotar medidas de higiene e segurança no combate à COVID-19 (foto: Paulo Galvão/EM/D.A Press)
 
 
A Federação Mineira de Futebol acredita que o Estadual possa retornar em 26 de julho. Em reunião ontem, na Cidade Administrativa, o presidente da FMF, Adriano Aro, disse que encaminhou ao Centro de Operações de Emergência em Saúde de Minas Gerais (Coes-MG) uma proposta de retomada do Campeonato Mineiro, que será avaliada e respondida nos próximos dias. Presentes ao encontro, membros da Secretaria de Saúde de Minas veem de forma positiva a volta do futebol no estado, assim como os integrantes dos clubes da capital.

“Hoje, eu tive uma reunião com o secretário de Saúde do Estado, na qual a Federação apresentou uma proposta de retomada do Mineiro. A reunião foi muito boa, o secretário se demonstrou extremamente aberto e favorável ao retorno do futebol. A única questão foi que essa proposta da Federação deverá ser submetida agora ao Coes, que é o órgão que está à frente do combate à pandemia em Minas Gerais. Havia um membro do Coes participando da reunião e ficou definido que ele levará a proposta para a análise dos técnicos e todos os envolvidos. Posteriormente, eles darão retorno para a Federação em relação àquilo que foi apresentado e eventuais alterações que tenham que ser feitas. Se tudo isso for seguido e cumprido, nós estamos otimistas que possamos ter a marcação de jogos oficiais já a partir de 26 de julho deste ano”, disse Adriano Aro.

A proposta da FMF é terminar o Campeonato Mineiro até 16 de agosto. Para isso, a entidade quer fazer as rodadas finais do Estadual em uma única cidade-sede. Os jogos serão sem público. Todos os envolvidos nas partidas – atletas, árbitros, responsáveis pela transmissão da TV e gandulas, entre outros – serão testados para o novo coronavírus.

“O regulamento da competição permanece inalterado. A ideia da Federação é terminar o campeonato em três semanas. Teremos na primeira semana a 10ª e a 11ª rodadas. Depois disso, na segunda semana, teremos as semifinais. E, na terceira semana, as finais. Paralelamente às semifinais, teremos a realização também do Troféu Inconfidência. Então, nosso campeonato permanece inalterado e teremos aquelas datas que haviam sido estabelecidas pelos próprios clubes em conselho arbitral, mantido rebaixamento, tudo igual. O que nós temos é apenas uma alteração de datas e a adoção de medidas de higiene e segurança paliativas para tentar combater a COVID-19”, disse Aro.
 
Rodrigo Lasmar, médico do Atlético, afirmou que os clubes têm protocolo de saúde seguro para realização de treinos e segurança para o retorno aos jogos(foto: Paulo Galvão/EM/D.A Press)
Rodrigo Lasmar, médico do Atlético, afirmou que os clubes têm protocolo de saúde seguro para realização de treinos e segurança para o retorno aos jogos (foto: Paulo Galvão/EM/D.A Press)
 

CLUBES DO INTERIOR

Segundo Aro, os clubes envolvidos no Campeonato Mineiro foram comunicados dessa proposta de retorno. O presidente da FMF disse que os dirigentes se mostraram favoráveis à continuação do Estadual. Sem condições financeiras, a maioria dos times do interior dispensou jogadores e membros da comissão técnica. Mesmo assim, houve comprometimento na participação no torneio.

“Eu conversei com os 12 clubes que disputam o Campeonato Mineiro e todos os presidentes estão cientes dessas condições. Antes de vir conversar com o secretário de Estado, eu falei aos clubes qual era a proposta da Federação. Todos se mostraram favoráveis e disseram estar aptos. Aqueles (clubes) que já desfizeram (o elenco), muitos têm acordos com seus atletas e estão prontos para, tão logo seja fixada essa data de realização das partidas oficiais, convocar seus atletas e retomar os treinamentos, para que possam estar aptos para o dia de realização dos jogos”, destacou Aro.

SEGURANÇA

Alguns clubes enviaram representantes à reunião na Cidade Administrativa. O médico do Atlético, Rodrigo Lasmar, esteve presente. Ele disse que os clubes têm protocolo de saúde seguro para realização de treinos e destacou que há segurança para o retorno aos jogos. “Nós apresentamos o que temos feito nos clubes. Já voltamos aos treinamentos há cerca de um mês, respeitando as orientações dos órgãos responsáveis. E nós mostramos uma experiência segura de retorno aos treinamentos, nós estamos fazendo avaliações diárias do ponto de vista médico, do ponto de vista de avaliação clínica. Temos feitos testes semanalmente, o que nos garante uma segurança. O Atlético, nesse caso, já está em uma fase na qual os jogadores estão treinando normalmente, com grupos grandes a disposição do treinador. Essa experiência que temos com os clubes permite mostrar que temos um protocolo seguro e temos segurança para dar o próximo passo, que é pensar no retorno aos jogos”, disse Lasmar.

* Estagiária sob a supervisão de Ênio Greco

ENQUANTO ISSO...

Carioca volta hoje com Fla x bangu

Mesmo sem unanimidade entre os 12 clubes da Série A do Campeonato Carioca, a Federação de Futebol do Estado do Rio (Ferj) confirmou a volta da competição para hoje, com o duelo entre Flamengo x Bangu, às 21h, no Maracanã. Pelo calendário sugerido para as duas rodadas finais da fase de grupos da Taça Rio, o rubro-negro volta a campo novamente dia 25, enquanto Fluminense e Botafogo jogam 22 e 26, e o Vasco enfrenta o Macaé, no domingo, às 16h, em São Januário.

Realizado virtualmente, o chamado Arbitral teve início na segunda-feira (15) e recomeçou na terça-feira (16) à noite, sob forte impasse. Apesar das ponderações e tentativas de acordo, Fluminense e Botafogo seguiram contra o retorno do torneio por causa da pandemia. Entretanto, eles foram votos vencidos e não descartam buscar o caminho da Justiça Desportiva.

Se essa volta não parar nos tribunais, os jogos serão de portões fechados e vão ocorrer apenas em três estádios (Maracanã, São Januário e Nilton Santos). A Ferj aguarda o aval do governo estadual sobre o protocolo Jogo Seguro, para evitar o contágio do novo coronavírus entre os participantes das partidas. O último jogo do Campeonato Carioca ocorreu em 16 de março. (Agência Brasil)
 
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade