Publicidade

Estado de Minas FUTEBOL MINEIRO

Farra d'além-mar

Em mais uma reportagem sobre o uso do cartão corporativo do Cruzeiro pelo ex-presidente Wagner Pires de Sá, registros de gastos em restaurantes e compras durante viagem a Lisboa


postado em 25/04/2020 04:00

Em maio de 2018, Wagner Pires de Sá viajou a Portugal, onde desembolsou mais de R$ 15 mil entre diárias de hotéis, jantares e compras. Tudo pago com o cartão do clube(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press %u2013 7/8/18)
Em maio de 2018, Wagner Pires de Sá viajou a Portugal, onde desembolsou mais de R$ 15 mil entre diárias de hotéis, jantares e compras. Tudo pago com o cartão do clube (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press %u2013 7/8/18)



O Cruzeiro venceu o Campeonato Mineiro de 2018 em 8 de abril, no primeiro título da administração de Wagner Pires de Sá. Um mês depois, o ex-presidente seguiu para a Europa, desembarcando em Portugal. Informações que circularam no clube na época indicavam que o então dirigente tentaria, no Velho Continente – ao lado de seu diretor-geral na época, Sérgio Nonato –, negociar empréstimo milionário, que acabou não saindo do papel após uma série de tentativas.

Embora não tenha conseguido encher os cofres celestes, Wagner deixou em Portugal mais de
R$ 15 mil do caixa do Cruzeiro. Usando o cartão corporativo, o ex-presidente gastou, conforme documentos obtidos pelo Portal Superesportes, R$ 15.842 com dois hotéis, espaço de “dança e bebida”, loja de departamento e restaurantes. O montante não considera o valor das passagens. A cotação do euro na época era em torno de R$ 4,30.

A hospedagem escolhida foi o tradicional Hotel Sheraton, em Lisboa. Pelas diárias, o ex-presidente pagou R$ 8.273. Há na fatura do mês de maio o pagamento de outro hotel, da rede Dom Pedro, que recebeu R$ 942 da Raposa. O valor somado das estadias é de R$ 9.215.

O que mais chama a atenção, no entanto, é uma compra na El Corte Inglés, loja de departamento mais sofisiticada, que reúne marcas de todo o mundo. No local, Wagner passou o cartão corporativo do clube para comprar R$ 1.866 em produtos.

Famoso ponto gastronômico de Lisboa, o renomado Solar dos Presuntos também recebeu Pires de Sá em maio de 2018. A fatura do cartão de crédito celeste mostra que em uma só noite foram gastos R$ 1.173. Esse é o restaurante preferido do técnico do Flamengo, o português Jorge Jesus.

Registro ainda mais suntuoso é o identificado na fatura como Bónusmelândia Unipessoal (razão social de um local que, segundo auditoria, indica ser de dança e drinks): R$ 2.797. Outros bares e restaurantes (R$ 344) e compras no freeshop (R$ 447) complementam os gastos de Wagner Pires de Sá durante a viagem a Portugal.

O levantamento mostra também que o ex-presidente fez compras em variadas lojas no Brasil com o cartão celeste. Na Brooksfield, Pires de Sá gastou, entre janeiro de 2018 e dezembro de 2019, R$ 2.669. Lojas de presentes igualmente receberam visitas de Wagner no período em que ele foi presidente: R$ 4.670 na Geórgia Casa Comigo, no Bairro de Lourdes, Região Centro-Sul de Belo Horizonte;  R$ 3.971 na Roberta Mourão; e R$ 602 no site da Amazon. As aquisições nessas grandes lojas representaram débito de R$ 12.358 para o combalido caixa azul. Entram na relação também produtos adquiridos em freeshops, da ordem de R$ 3.927.

NOTA OFICIAL 

Por meio de nota, divulgada no fim da manhã de ontem, Wagner Pires de Sá afirmou não ver “absurdos financeiros” nas contas do Cruzeiro, e que cartões corporativos eram utilizados por sua gestão para cobrir despesas de dirigentes enquanto “personalidades públicas”.

“Não vejo aí nenhum absurdo financeiro, mas sim, a eminente intenção de determinadas pessoas, que mais uma vez, fazendo uso de métodos baixos e rasteiros buscam denegrir a minha imagem pessoal com nítido intuito político e a clarividente intenção de cobrir com uma cortina de fumaça os reais problemas pelos quais vem perpassando o Cruzeiro por total incompetência em solucioná-los”, diz a nota, que pode ser lida na íntegra no Superesportes.



*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade