Publicidade

Estado de Minas CRUZEIRO

Cruzeiro tira lições do clássico, mas valoriza empenho da equipe

Apesar da derrota para o Atlético no domingo, jogadores consideram que o rendimento da equipe foi bom, e focam agora no jogo da quarta-feira pela Copa do Brasil, contra o CRB-AL


postado em 09/03/2020 04:00 / atualizado em 08/03/2020 21:34

Paulo Galvão

A derrota por 2 a 1 para o Atlético obviamente não era o resultado desejado pelo Cruzeiro. Porém, o clube tira lições importantes do jogo, inclusive a de que os jovens celestes mostraram qualidade e brio para encarar uma equipe mais pronta de igual para igual, com torcida majoritariamente contrária e uma pressão muito grande.

“Jogamos de igual para igual e poderíamos ter saído com a vitória. Os meninos são muito bons e a gente precisa é acertar um pouco mais, ficar mais compactos, nos posicionar um pouquinho melhor”, afirma o volante Jean, de 33 anos, que foi contratado na semana passada justamente para dar mais experiência ao time.

Segundo ele, se todos mantiverem o grau de concentração do clássico de sábado, o Cruzeiro terá boas perspectivas pela frente. “A gente gostaria de ter saído com a vitória, mas o importante é que o time cresceu. Tanto que estivemos mais próximos do segundo gol do que eles. Claro que futebol é bola na rede, mas ficamos felizes porque foi um dos melhores jogos da equipe no ano. Depois do clássico, nossa equipe cresce mais ainda”.

Outro experiente, o lateral-direito Edílson, também de 33, tem opinião parecida. Segundo ele, os garotos mostraram muita qualidade e o resultado por pouco não foi melhor. “Nossa equipe jogou muito, os meninos foram muito bem. O Jadsom, que não vinha tendo grandes atuações, jogou muito, o Cacá, o Arthur, o Edu, que foi improvisado, todo mundo jogou muito. Claro que é tudo novidade para eles, mas fiquei muito feliz com a atuação de todos. Nossa equipe está evoluindo muito, nosso segundo tempo foi muito bom”, argumentou.

Além dos citados por ele, também se destacou o atacante Thiago, que entrou no intervalo e empatou o jogo na metade do segundo tempo, depois de assistência do próprio Edílson. Depois do gol, o time celeste cresceu bastante e teve chances de fazer o segundo, mas acabou castigado com gol sofrido já nos acréscimos por um erro de marcação bem aproveitado pelo atleticano Otero. Ainda que tenha apresentado alguns problemas, a avaliação geral do time celeste é positiva. Até porque, com mais experiência, os pratas-da-casa deverão ter mais tranquilidade para atuar.

Agora, espera-se que tanto os experientes quanto os mais jovens repitam a boa atuação diante do CRB-AL, quarta-feira, às 21h30, no Mineirão, no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. “Mesmo com a derrota, tenho certeza que foi um clássico memorável para os meninos, pois, enfrentaram um clima diferente, com torcida contrária, e eles se comportaram muito bem. Esperamos que eles amadureçam com esses jogos importantes. Agora são dois jogos na Copa do Brasil, o que é um pouco melhor para a gente, porque se você estiver em um dia ruim, tem o outro para recuperar. Tomara que a gente se fortaleça cada vez mais, aprendendo nas derrotas também”, declarou Edílson, referindo-se ao fato de nas duas primeiras fases do torneio nacional há jogo único.

DE VOLTA

Para os próximos compromissos, o técnico Adilson Batista terá a volta do volante Filipe Machado, que não atuou no clássico por estar suspenso. Além disso, Jean, mais entrosado, deve ter mais chances de atuar. Por outro lado, o zagueiro Leo seguirá fora. Ele sofreu estiramento muscular na coxa direita e deve ficar ao menos 15 dias longe dos gramados.

Os jogadores tiveram folga ontem e se reapresentam hoje cedo na Toca da Raposa II. A novidade será o zagueiro Marllon, de 27 anos, emprestado pelo Corinthians até o fim do ano e que será apresentado amanhã como jogador do Cruzeiro. O clube pode anunciar ainda esta semana outras contratações, como o zagueiro Ramon, ex-Vitória, e o armador Régis, do Bahia.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade