Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas SÉRIE B

Pelo G-4, Coelho chama a torcida para encarar o líder

América enfrenta hoje o Bragantino e conta com a força da arquibancada na luta para voltar à Primeira Divisão. Além de vencer, precisa secar adversário direto para entrar no grupo de elite


postado em 08/10/2019 04:00 / atualizado em 07/10/2019 22:40


Um desafio duplo para o América hoje, no Independência, às 21h30. Primeiro, vencer o Bragantino, líder da Série B do Campeonato Brasileiro. A vitória, combinada ao menos com empate do Botafogo-SP diante do lanterna, Figueirense, coloca o time no G-4. O segundo, levar uma torcida maior do que a que tem comparecido ao Horto. A média em 13 partidas é baixa: 2.055 torcedores por jogo. O público total é de 26.702. Essa é uma situação que incomoda não só os dirigentes, mas os próprios torcedores, que resolveram arregaçar as mangas e ajudar na tentativa de aumentar o público, especialmente nesta noite.

O administrador de empresas Ronaldo Andrade, de 45 anos, por exemplo, está, desde domingo, convocando amigos pelas redes sociais. “Mando mensagem com os seguintes dizeres: 'Tá na hora de tirar o pijama e ir para o campo prestigiar o América'.”

E ao se comunicar com amigos, deparou com uma situação preocupante. “Muita gente mora na Região Norte, como eu. E a maioria dessas pessoas depende do metrô para voltar para casa. Só que esse meio de transporte, em BH, para às 23h. O ideal seria que funcionasse até depois de meia-noite”, argumenta.

(foto: João Zebral/América)
(foto: João Zebral/América)

 

"Um time que tem torcida tem uma força a mais. O grito da arquibancada empurra o time"

Júnior Viçosa, atacante alviverde

 
Ronaldo decidiu, então, adotar uma medida para ajudar. “Enviei uma mensagem para o América, sugerindo essa alteração de horário do metrô. Mas a resposta não foi nada agradável. O América me respondeu que a CBTU trabalha com estimativa de torcedores em jogos do Atlético, que também manda jogos no Independência. E que o horário só é alterado caso haja previsão de mais de 7 mil torcedores. A previsão para esse jogo é abaixo disso. Eu não me importo. Vou no meu carro ou vou de Uber. O que importa é incentivar o América para mais uma vitória.”

Não só ele, mas outros americanos se movimentam nas redes sociais para tentar ampliar o público. O engenheiro Heleno Maro Campos, de 64, acha que a partida às 21h30 é um desafio a mais. “Precisamos aumentar o número de torcedores nas arquibancadas. O clube faz promoções. Além do ingresso a R$ 10, mulher e criança não pagam. E o sócio-torcedor, como eu, pode levar um convidado. Temos de ir, gritar, incentivar. Mas mesmo com tudo isso, por causa do horário, acho que chega a 4 mil, no máximo 5 mil. Mas estou tentando convencer o pessoal a ir prestigiar.”

O funcionário público Paulo Américo, de 62, reclama de possível descaso da CBF. “Em vez de marcarem jogos para o sábado à tarde, o Coelhão só joga no meio de semana à noite. Muitas vezes, tarde, como será agora. Isso prejudica a frequência da torcida”.

Na competição, em 26 rodadas, o América jogou 13 partidas em casa, duas num sábado e uma no domingo. Em 17 de agosto, quando venceu o Cuiabá por 2 a 1, recebeu 1.583 torcedores, em jogo começou às 19h. Em 31 de agosto, no 0 a 0 com o Operário-PR, pela 20ª rodada, o público foi superior à média, com 3.142 torcedores, com a partida também sendo iniciada às 19h. A maior presença foi num domingo, 25 de agosto, nos 3 a 2 sobre o Guarani, diante de 4.213 fãs, quando o duelo foi marcado para as 11h.

Chamada

A presença de torcedores é assunto também entre os jogadores. O atacante Júnior Viçosa, artilheiro do time, com seis gols, diz que espera, pela campanha do Coelho, o crescimento da torcida. “Um time que tem torcida tem uma força a mais. O grito da arquibancada empurra o time”.

O jogador fala ainda da boa fase que vive. “No início da competição, tudo estava dando errado. Cheguei a sair. Mas voltei e tudo mudou. Estamos num outro momento. O fato de fazer gols me deixa muito feliz, mas fico ainda mais contente quando consigo abrir espaço para meus companheiros marcarem gols. Não estou preocupado só comigo, mas com a equipe”.

América e Bragantino já se enfrentaram 14 vezes em torneios nacionais. O Coelho leva vantagem: são oito vitórias, contra quatro do adversário. Houve dois empates. O último confronto foi em 11 de junho, pelo turno da Série B. O time paulista venceu por 2 a 0, em Bragança Paulista.

Na rodada de hoje, além de secar o Botafogo-SP, que recebe o Figueirense, às 19h15, o alviverde fica de olho em mais três partidas, duas no mesmo horário: Coritiba (8º, com 37 pontos) x Guarani; Operário-PR (9º, com 36) x Paraná (7º, com 38). Já Ponte Preta (10º, com 35 ) x Londrina será às 21h30.



O ADVERSÁRIO

Ataque desfalcado

O Bragantino lidera a Série B do Campeonato Brasileiro com 54 pontos em 26 jogos. A equipe do interior paulista tem o melhor ataque da competição, marcou 45 gols, e também a melhor defesa – que foi vazada apenas 14 vezes, o que dá um saldo incrível de 31 gols. Seu principal jogador é o atacante Ítalo, que já marcou nove vezes e está em terceiro lugar na briga pela artilharia. O time alvinegro terá dois desfalques no jogo de hoje: os atacantes Morato e Thiago Ribeiro, ex-Cruzeiro.

FICHA TÉCNICA
América x Bragantino
América: Airton; Leandro Silva, Ricardo Silva, Lucas Kal e João Paulo; Zé Ricardo, Juninho e Willian Maranhão; Diego Ferreira, Júnior Viçosa e Matheusinho
Técnico: Felipe Conceição
Bragantino: Júlio César; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Edimar; Uillian Correia, Ricardo Ryller e Claudinho; Vitinho, Wesley e Robertson
Técnico: Antônio Carlos Zago
27ª rodada da Série B do Brasileiro
Estádio: Independência
Horário: 21h30
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RJ)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi e José Eduardo Calza (RJ)
Americanos pendurados: Felipe Conceição, Jori, Ricardo Silva, Zé Ricardo, Matheusinho, Felipe Azevedo, França e Júnior Viçosa
TV: Pay-per-view



Publicidade