Publicidade

Estado de Minas FUTEBOL MINEIRO

Sem prestígio com técnico, Luan tenta retomar espaço no Atlético

Em baixa no time depois de ser considerado um dos principais jogadores do grupo e o xodó da torcida, Luan atuou apenas 134 minutos nos últimos 11 jogos


postado em 23/08/2019 04:00 / atualizado em 22/08/2019 20:43

A última partida de Luan como titular foi na goleada sofrida para o Cruzeiro (3 a 0), pela Copa do Brasil. Amanhã, contra o Bahia, o meia-atacante deverá começar jogando, já que os principais jogadores serão poupados(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press - 27/5/19)
A última partida de Luan como titular foi na goleada sofrida para o Cruzeiro (3 a 0), pela Copa do Brasil. Amanhã, contra o Bahia, o meia-atacante deverá começar jogando, já que os principais jogadores serão poupados (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press - 27/5/19)
 
 
Remanescente do título da Copa Libertadores de 2013, xodó da torcida e símbolo da raça atleticana. Tais atributos colocaram o meia-atacante Luan como um dos mais importantes jogadores do Atlético. Mas a situação, atualmente, não é exatamente a que o jogador gostaria. Com apenas 134 minutos em campo nos 11 jogos pós-Copa América, o alagoano de 29 anos vive momento de perda de prestígio na equipe comandada por Rodrigo Santana e vem tendo dificuldades para reconquistar o espaço.

O camisa 27 está cotado para começar a partida de amanhã como titular diante do Bahia, às 11h, no Independência, pelo Brasileiro, já que a comissão técnica deve poupar os principais jogadores para o duelo de terça-feira na Colômbia, contra o La Equidad, pela Copa Sul-Americana. O último jogo de Luan desde o início foi na goleada sofrida diante do Cruzeiro (3 a 0), pela Copa do Brasil.

Desde então, ele ficou até mesmo esquecido em alguns jogos, perdendo terreno para atletas como Vinícius (que virou titular), Otero, Geuvânio e Nathan. Ele jogou apenas cinco minutos no fim na vitória sobre o La Equidad por 2 a 1 e mal teve tempo para pegar na bola. O jogador vinha passando por problemas físicos e caiu drasticamente de rendimento, sem conseguir repetir o desempenho das temporadas anteriores. O auge das críticas ocorreu no empate com o Fortaleza por 2 a 2, no Horto, quando ele desperdiçou pênalti e deixou o gramado sob fortes vaias do torcedor – fato até então inédito para o atleta.
 

"É apenas uma opção tática minha mesmo. Continua treinando forte"

Rodrigo Santana, treinador alvinegro

 
A atual sequência é a maior de Luan como reserva do Galo em um ano e seis meses. Entre fevereiro e março de 2018, ele também foi suplente com o técnico Thiago Larghi, mas com motivo diferente: o jogador se recuperava de contusão e ainda não tinha alcançado a condição física ideal. A relação dos torcedores com o atleta é de idolatria, sobretudo depois das atuações nos títulos da Libertadores, da Recopa Sul-Americana e da Copa do Brasil. Em 2019, ele atuou em 36 jogos e marcou somente dois gols, além de dar oito assistências.

Rodrigo Santana explica que o jogador continua dentro dos planos do time alvinegro na sequência desta temporada: “É apenas uma opção tática minha mesmo. Continua treinando forte, está entrando nos jogos... Na partida contra o Botafogo (pela Copa Sul-Americana), acho que sentiu uma pancada. Dependendo de como está o jogo, o adversário e se as características dele casarem, certamente vai ser utilizado”.

Além da queda de produção, Luan acumulou polêmicas. Em entrevistas anteriores, mostrou-se irritado com a reserva, sobretudo porque completou oito temporadas no Galo – seu contrato expira em 2022. Recentemente, o jogador se incomodou com uma brincadeira feita pelo armador Cazares, que o deixou cobrar uma falta na goleada sobre o CSA por 4 a 0. “Na próxima vez que ele quiser cobrar a falta, mando ele tomar no r....”, foi a declaração do equatoriano que causou irritação no meia-atacante.
 
 

DESFALQUES

Mesmo com a opção de poupar os titulares, Rodrigo Santana convive com problemas de lesão. O zagueiro Maidana, que certamente enfrentaria o Bahia, teve constatada lesão na região adutora da coxa direita e ficará três semanas parado. O também zagueiro Réver ficou em observação depois de levar pancada na cabeça contra o La Equidad. Os demais titulares fizeram trabalho interno ontem.

Um mês em baixa

Os últimos jogos de Luan pelo Galo
Data Placar/Adversário    Competição        Minutos
11/7 0 x 3 Cruzeiro (*) Copa do Brasil 45
14/7 2 x 1 Chapecoense Brasileiro           Não relacionado
17/7 2 x 0 Cruzeiro Copa do Brasil    33
21/7 2 x 2 Fortaleza          Brasileiro            24
24/7 1 x 0 Botafogo          Sul-Americana     Ficou no banco
28/7 0 x 0 Goiás               Brasileiro            21
31/7 2 x 0 Botafogo          Sul-Americana     6
4/8 2 x 0 Cruzeiro           Brasileiro            Não relacionado
10/8 2 x 1 Fluminense        Brasileiro            Ficou no banco
17/8 0 x 1 Athletico           Brasileiro            Ficou no banco
20/8 2 x 1 La Equidad         Sul-Americana     5
(*) Único como titular


Publicidade