Publicidade

Estado de Minas

Inflamado, mas cerebral

com o apoio de um Mineirão lotado, Cruzeiro decide vaga às quartas de final com o River. Mesmo precisando marcar, Raposa aposta em 'jogo tático' pela classificação


postado em 30/07/2019 04:12

A regularidade do atacante Pedro Rocha é uma das armas celestes no duelo com os argentinos(foto: Bruno Haddad/Cruzeiro - 15/5/19)
A regularidade do atacante Pedro Rocha é uma das armas celestes no duelo com os argentinos (foto: Bruno Haddad/Cruzeiro - 15/5/19)


Num clima de alta voltagem, o Cruzeiro recebe o River Plate hoje, às 19h15, no Mineirão, para a segunda decisão de mata-mata em julho. Se passou pelo Atlético para chegar às semifinais da Copa do Brasil com uma vitória e uma derrota, precisa vencer o jogo de logo mais para ir às quartas de final da Copa Libertadores pela quarta vez nas últimas quatro participações.

No primeiro confronto, em Buenos Aires, semana passada, houve empate por 0 a 0. Assim, nova igualdade sem gols levará a vaga a ser decidida na disputa de pênaltis. Empate com gols dá a classificação aos argentinos pelo critério de gols marcados como visitante.

Apesar de ainda tentar reencontrar o melhor futebol, o que só ocorreu na goleada por 3 a 0 sobre o Galo, a confiança é total pelo lado azul. Isso porque a equipe é experiente, acostumada a superar situações difíceis e a jogar de acordo com o regulamento, como mostrou no mata-mata nacional.

É na força mental dos atletas que está a maior aposta celeste. Foi assim na final do Campeonato Mineiro, quando foi campeão batendo o Atlético, que tinha vantagem por ter feito melhor campanha. Venceu o primeiro jogo, no Mineirão, por 2 a 1 e arrancou empate por 1 a 1 no Independência.

Nessa última partida diante do maior rival, brilhou a estrela do técnico Mano Menezes, que colocou o atacante Pedro Rocha no segundo tempo. O ex-jogador do Grêmio protagonizou o lance que resultou na bola tocando o braço do zagueiro atleticano Leonardo Silva dentro da área, penalidade máxima convertida pelo centroavante Fred.

Hoje, o camisa 22 estará novamente em campo e é esperança de gols da equipe. Como outros titulares, foi poupado no jogo contra o Athletico, sábado, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, tudo para chegar bem também fisicamente na decisão de hoje.

Apesar de ter apenas 24 anos, Pedro Rocha tem experiência em Libertadores. Em 2017, participou da campanha vitoriosa gremista, tendo sido negociado com o Spartak Moscou em 30 de agosto, pouco depois de eliminar o Godoy Cruz-ARG para chegar às quartas de final.

EMOÇÃO Se no gramado o time celeste promete ser cerebral, fora dele a torcida deverá ser pura festa. São esperados mais de 50 mil torcedores no Mineirão para empurrar a Raposa, o que, na visão do técnico Mano Menezes, deixa a equipe ainda mais forte em seus domínios.

“Nos preparamos para ir a Buenos Aires na primeira parte do confronto e trazer a decisão para o Mineirão. Foi isso que nós fizemos, empatamos e trouxemos a decisão para o Mineirão, diante do torcedor do Cruzeiro. O cruzeirense sabe que torcida e Cruzeiro juntos no Mineirão podem bater qualquer adversário. Essa é a expectativa que temos para esta terça-feira, esse é o nosso grande objetivo e assim nós estaremos juntos e fortes para tentar chegar às quartas de final”, afirmou o treinador.

O Cruzeiro leva vantagem sobre o River Plate no confronto. Em 15 partidas, são 10 vitórias, um empate e quatro derrotas, com 24 gols marcados e 13 sofridos. Em 2015, porém, os argentinos levaram a melhor ao golearem por 3 a 0, no jogo de volta das quartas de final, em pleno Mineirão. Na ida, no Monumental de Núñez, os brasileiros haviam feito 1 a 0.


FICHA TÉCNICA
Cruzeiro x River Plate
Cruzeiro: Fábio; Orejuela, Dedé, Leo e Egídio; Lucas Romero, Henrique, Ariel Cabral, Thiago Neves e Marquinhos Gabriel; Pedro Rocha
Técnico: Mano Menezes
River Plate: Armani; Montiel, Rojas, Martínez Quarta e Casco; Ponzio, Nacho Fernández, Enzo Pérez e Palacios (De La Cruz); Pratto e Borré
Técnico: Marcelo Gallardo
Jogo de volta das oitavas de final da Copa Libertadores
Estádio: Mineirão
Horário: 19h15
Árbitro: Roberto Tobar (CHI)
Assistentes: Claudio Rios e Alejandro Molina (CHI)
VAR: Nicolas Gallo (COL)
TV: SporTV


Publicidade