Publicidade

Estado de Minas

Chance celeste de fazer história


postado em 28/07/2019 04:21



Com o sonho de fazer história logo em seu primeiro ano de existência, o time de futebol feminino do Cruzeiro enfrenta o Grêmio, às 15h, no Estádio Vieirão, em Gravataí, no Rio Grande do Sul, no jogo de ida pelas semifinais da Série A2 do Brasileiro. A partida de volta será em 3 de agosto, às 16h, no Sesc de Venda Nova. Confiança é o que não falta às jogadoras celestes, garante o técnico Hoffman Túlio, que aposta num grande futuro para a equipe, que garantiu o acesso à Primeira Divisão.

Para ele, não se pode fazer qualquer prognóstico, mas seguir o planejamento traçado. “Posso garantir que vamos ao Rio Grande do Sul buscar pelo menos um empate, o que nos daria a vantagem para o jogo de volta, quando teremos a torcida ao nosso lado.”

O treinador diz que a equipe vem jogando em busca de metas. “Inicialmente, foi passar a primeira fase. Depois, chegar às quartas. Aí, veio o principal objetivo até então: a gente se classificar e garantir a passagem à Série A1. Conseguimos. Agora, temos de pensar em chegar à final. Nada de pensar em título ainda. Passando pelo Grêmio, aí sim, poderemos pensar em título.”

E para conseguir isso, Hoffman diz que aposta no fator psicológico. “O futebol feminino precisa muito desse adicional, a força mental. As jogadoras precisam ter um apoio para se fortalecer isso na cabeça. Procuro mostrar a elas que são capazes de cumprir metas, como aconteceu até agora.”

Hoffman diz também que há um outro aspecto que foi importante para o crescimento do grupo, especialmente ao se referir à vitória por 2 a 1 sobre o Ceará em Venda Nova. “Ali, pela primeira vez, a torcida estava em número maior que nos jogos anteriores. As meninas puderam sentir a força e o peso dessa camisa azul estrelada. Isso será importante, pois elas querem voltar a BH no próximo sábado e ter um apoio ainda maior da torcida.”

CAMPANHAS O treinador celeste espera um jogo bastante complicado hoje. E cita a campanha das gaúchas como exemplo. O tricolor tem o melhor ataque da competição e a maior goleada – 10 a 0 sobre o Toledo-PR. Em nove jogos, marcou 31 gols, enquanto sua defesa sofreu apenas quatro. Ganhou sete partidas, empatou uma e perdeu uma. Já o Cruzeiro, em igual número de partidas, soma cinco vitórias, um empate e duas derrotas. O ataque fez 20 gols e a defesa sofreu 12.


Publicidade