Publicidade

Estado de Minas

Poderosos fora da briga


postado em 18/07/2019 04:07

Goleiro Marcelo Lomba festeja a classificação do Inter no Beira-Rio(foto: MAX PEIXOTO/DIA ESPORTIVO/ESTADãO CONTEúDO)
Goleiro Marcelo Lomba festeja a classificação do Inter no Beira-Rio (foto: MAX PEIXOTO/DIA ESPORTIVO/ESTADãO CONTEúDO)


Os clubes mais poderosos do momento, considerados donos dos melhores grupos do Brasil e que mais investiram na temporada estão fora da Copa do Brasil. Apontados como favoritos ao título, Flamengo e Palmeiras deram adeus à competição ontem à noite, despachados por Athletico e Internacional, respectivamente – o Colorado será o adversário do Cruzeiro nas semifinais e o Furacão vai pegar o Grêmio, algoz do Bahia.

Os jogos no Maracanã e no Beira-Rio foram decididos nos pênaltis. Diante de quase 70 mil flamenguistas (foi a partida de maior público deste ano no futebol brasileiro, com 64.884 pagantes e 69.980 presentes), o Athletico deu mais uma amostra da consistência do trabalho do técnico Tiago Nunes.

Com atuação empolgante no segundo tempo, buscou o empate por 1 a 1 – Gabigol abriu o placar e Rony igualou–, que levou a definição da vaga para as penalidades, e contou com participação decisiva do goleiro Santos, que pegou as cobranças de Diego e Everton Ribeiro. Vitinho também desperdiçou pelo rubro-negro carioca. O Furacão perdeu com Bruno Nazário, mas venceu a disputa por 3 a 1.

Em jogo dramático, com duas intervenções decisivas do árbitro de vídeo (VAR) no tempo normal, voltando atrás na marcação de um pênalti para o Palmeiras e anulando gol do Internacional nos acréscimos, o time gaúcho venceu por 1 a 0 em Porto Alegre, devolvendo o placar em São Paulo, e por 5 a 4 nos pênaltis. Guerrero, Rafael Sobis, Edenílson, Rodrigo Lindoso e Nonato converteram as cobranças do Colorado. Patrick desperdiçou (Weverton defendeu). Bruno Henrique, Diogo Barbosa, Luan e Willian acertaram pelo lado palmeirense. Gustavo Gómez (Lomba pegou com os pés) e Moisés (no travessão) perderam.

SALVADOR O Grêmio calou mais de 45 mil pessoas na Fonte Nova ao garantir a passagem à semifinal com vitória por 1 a 0 sobre o Bahia, gol de Alisson. O jogo de ida foi 1 a 1. O técnico Renato Gaúcho celebrou a classificação e o poder de superação da equipe que, segundo ele, enfrentou foguetórios na noite anterior ao duelo: “Começamos a crescer na hora certa. Isso aqui é Grêmio. No momento em que deixam o Grêmio chegar, ele fica ainda mais forte”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade