Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Giro esportivo


postado em 14/07/2019 04:07

(foto: Miguel SCHINCARIOL/AFP)
(foto: Miguel SCHINCARIOL/AFP)

Neymar
Novidade, só no cabelo

O atacante Neymar esteve em um evento realizado na sede de seu instituto, ontem, na Praia Grande (SP). Sem dar entrevistas, o jogador do PSG limitou-se a fazer um pronunciamento, afirmando que já está próximo de se recuperar plenamente da lesão no tornozelo direito que o tirou da Copa América. Em meio a rumores sobre sua saída do clube francês, o atleta não comentou a respeito do seu futuro. “Estou muito feliz de estar aqui. A recuperação está boa, estou quase 100%. Vou brincar um pouco e bater uma bolinha com a galera”, disse o jogador, com um novo corte de cabelo descolorido.

 

Estreia com derrota
O Lyon, comandado pelo brasileiro Sylvinho, ex-auxiliar de Tite na Seleção Brasileira, abriu sua pré-temporada com derrota para o Servette, da Suíça, no Stade Pierre Rajon, na França, pelo placar de 2 a 1. Kosé e Tasar marcaram os gols da vitória suíça ainda no primeiro tempo, enquanto Martin Terrier descontou de pênalti no segundo tempo. Além dele, Juninho Pernambucano, ídolo o Lyon, também voltou o clube, mas como diretor esportivo.

 

Duas pratas para o judô brasileiro
O judô brasileiro ganhou duas medalhas de prata ontem no Grand Prix de Budapeste, na Hungria, com Ketleyn Quadros (63kg) e João Macedo (81kg). No total, o time nacional soma três pódios no evento que chega ao fim hoje, pois Rafaela Silva (57 quilos) foi ouro na sexta-feira. O Grand Prix de Budapeste é a última competição da Seleção Brasileira antes da disputa dos Jogos Pan-Americanos de Lima e do Mundial de Tóquio, ambos em agosto.


Troca de números no lakers dá errado
Depois de anunciar que passaria a camisa 23 para Anthony Davis, o astro do Los Angeles Lakers LeBron James teve que voltar atrás. Segundo reportou o site norte-americano Yahoo Sports, uma questão relacionada à fabricante dos materiais impediu a troca, e Davis, principal reforço do time da Califórnia para a próxima temporada, já anunciou que usará o número 3. A NBA abriria uma exceção caso a fornecedora de uniformes da liga, a Nike, fizesse um pedido a favor. A empresa, porém, decidiu por vetar a movimentação, que custaria “bem na casa das dezenas de milhões de dólares”, informou a reportagem da ESPN norte-americana, devido ao número de camisas de James já produzidas com o número 23.


Publicidade