Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Empate de boas surpresas


postado em 17/06/2019 04:06

Os catarianos mantiveram o equilíbrio depois de sair perdendo por 2 a 0 e conseguiram o empate(foto: Jeferson Guareze/AFP)
Os catarianos mantiveram o equilíbrio depois de sair perdendo por 2 a 0 e conseguiram o empate (foto: Jeferson Guareze/AFP)

Os enormes clarões nas arquibancadas lembraram um jogo simples de Campeonato Carioca, mas nem por isso Paraguai e Catar deixaram de fazer uma boa partida no Maracanã. Após abrir 2 a 0, a Seleção Paraguaia vacilou e cedeu o empate, pela primeira rodada do Grupo B. Goleiro do Paraguai e do Botafogo, Gatito Fernández foi um dos personagens do confronto.


O valor alto cobrado pelos ingressos – o mais barato saía a R$ 120 – e a pouca perspectiva para um duelo entre duas equipes apontadas como coadjuvantes na disputa afastaram o público do duelo inaugural pela Copa América no Rio de Janeiro. Mas os 19.162 torcedores que foram ao estádio puderam assistir a um jogo interessante, movimentado e com boas chances de gol.
Ajudou muito o fato de o placar ter mudado logo aos 3min, quando Óscar Cardozo marcou de pênalti. A desvantagem tão cedo fez a Seleção Catari se soltar e buscar o ataque explorando lances em profundidade. Praticamente todas as jogadas ofensivas tinham a participação do capitão Al-Haydos, que explorava boa parte da intermediária de ataque. O Catar, que sediará a próxima Copa do Mundo, participa como convidado.


O Paraguai (próximo adversário da Argentina, quarta-feira, no Mineirão), por sua vez, era mais cauteloso.  No segundo tempo, Óscar Cardozo marcou outro gol logo no começo, mas o árbitro invalidou com o auxílio do VAR, que acusou impedimento. Pouco depois, o santista Derlis González, acionado no intervalo, ampliou em chute de fora da área.


Os 2 a 0, àquela altura, deram a impressão de que a fatura estava liquidada, mas foi justamente aí que a partida mudou. Jogador mais lembrado pelo torcedor carioca que foi ao Maracanã – os botafoguenses exaltando seu goleiro, os demais o chamando de frangueiro – Gatito, que vinha tendo grande atuação, não conseguiu defender um chute em curva de Almoez, que descontou aos 22min. Treze minutos mais tarde, Khoukhi bateu à queima-roupa após bela triangulação, o goleiro não conseguiu segurar e o Catar chegou ao empate.

APOIO DO PÚBLICO

 

Com a igualdade, a torcida presente ao estádio, que já ensaiava um apoio à seleção do Oriente Médio, adotou de vez o Catar. Nos minutos finais, houve xingamento em coro ao árbitro após ele não assinalar um suposto pênalti e até mesmo gritos de "olé" em favor dos catarianos. No fim das contas, o estádio de Copa América com público de Campeonato Carioca sediou uma bela – e divertida – partida de futebol.


Publicidade