Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

O poder do vice

Entenda por que Itair Machado tem mais influência na gestão do Cruzeiro do que o presidente Wagner Pires de Sá. Dirigente do futebol tem voz ativa em outras diretorias e departamentos


postado em 05/06/2019 04:08

O presidente Wagner Pires de Sá permitiu que Itair Machado, vice-presidente executivo de futebol, expandisse sua influência para outros setores do clube(foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)
O presidente Wagner Pires de Sá permitiu que Itair Machado, vice-presidente executivo de futebol, expandisse sua influência para outros setores do clube (foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)

Velho conhecido de Wagner Pires de Sá e principal coordenador de sua campanha à presidência do Cruzeiro, Itair Machado adquiriu poderes que lhe deixaram mais influente do que o próprio ‘chefe’ na administração do clube. O Estado de Minas/Superesportes montou o organograma da Raposa sob a influência do vice-presidente de futebol. Itair tem sob sua tutela pelo menos 27 profissionais com cargos diretivos ou relevantes nos departamentos de futebol, marketing, comercial, futebol de base e nas sedes sociais. Para garantir toda essa influência, Itair Machado seguiu a cartilha de outras administrações. Com a anuência do presidente, retirou poder de quem participou de gestões anteriores e colocou pessoas de sua confiança. Poucos são os remanescentes (marcados com * na arte) dos períodos em que Zezé Perrella, Alvimar de Oliveira Costa e Gilvan de Pinho Tavares comandaram o clube. A maior prova da aliança quase inabalável construída por Itair Machado com o presidente foi a confirmação da permanência do vice futebol do Cruzeiro em meio à crise política e administrativa. Mesmo diante de tantas denúncias relativas ao futebol, as primeiras delas veiculadas em rede nacional pelo Fantástico, da TV Globo, o dirigente seguiu firme no cargo. Ele ainda enfrentou um movimento de diretores, do presidente do Conselho Deliberativo, Zezé Perrella, e de conselheiros influentes contrários à sua permanência, e ratificou seu poder. Ainda que tivesse sido afastado, Itair seguiria como o homem mais respaldado no Cruzeiro, uma vez que detém grande afinidade com a maior parte dos diretores de diferentes setores. Chama a atenção o fato de ele, com articulação própria e de seus pares, empregar no clube conselheiros que apoiaram a chapa adversária, derrotada nas últimas eleições presidenciais. Estiveram ao lado de Sérgio Rodrigues em outubro de 2017 e hoje fazem parte da administração o assessor de Wagner, Marco Túlio Miranda (ex-candidato a vice de Sérgio); o diretor da escola de esportes, Fábio Elias; o diretor de marketing, Leandro Freitas; e o diretor comercial, Renê Salviano. As famílias também ganharam espaço na gestão de Wagner Pires de Sá. O presidente nomeou sua esposa como diretora do Instituto 5 Estrelas e colocou o filho, Humberto Pires de Sá, como estagiário da Toca da Raposa I. Já Itair deu oportunidade ao cunhado, Fabrício Visacro, hoje assessor de futebol do clube.


Publicidade