Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

retorno ao ataque

Vindo de duas derrotas sem marcar gols e jogando mal, Atlético promete voltar a ser protagonista e conseguir a vaga amanhã contra os chilenos


postado em 27/05/2019 04:08

O volante Elias está garantido pelo técnico Rodrigo Santana, que espera melhorar as saídas de bola com a entrada do camisa 7(foto: Bruno Cantini/Atlético)
O volante Elias está garantido pelo técnico Rodrigo Santana, que espera melhorar as saídas de bola com a entrada do camisa 7 (foto: Bruno Cantini/Atlético)
Depois de duas derrotas consecutivas fora de casa em que jogou mal e praticamente não ameaçou os adversários, os jogadores do Atlético e o técnico Rodrigo Santana garantem ter tirado lições para que a equipe possa novamente ser protagonista no momento de atacar e possa mostrar melhor futebol na sequência de partidas que tem pela frente. O time alvinegro enfrentará o Unión La Calera amanhã, às 21h30, no Independência, com a obrigação de voltar a ser o dono do jogo e vencer por dois ou mais gols de diferença para chegar às oitavas de final da Copa Sul-Americana. Para que isso ocorra, será necessário mais sintonia entre os atletas de frente, algo que não ocorreu contra os próprios chilenos, fora de casa, e diante do Grêmio, em Porto Alegre.

Nas duas partidas, a equipe usou a estratégia de atuar com marcação mais recuada e apostar nos contra-ataques. Mas tudo deu errado: o Galo finalizou pouco e viu os rivais se beneficiarem das falhas alvinegras no jogo aéreo para chegar aos triunfos. Agora, a tática de Rodrigo Santana requer uma formação com linhas mais avançadas, no campo do rival, para ficar mais próximo de marcar os gols.

O treinador confia que seus comandados vão mudar a postura no próximo jogo no Horto: “Projetamos um time que vai buscar a classificação desde o primeiro minuto. Vamos com time completo, titular. Estamos encarando as competições da melhor forma. No Brasileiro, se perdemos, podemos recuperar no jogo seguinte. Na Copa do Brasil e na Sul-Americana, não. Por isso, vamos com tudo pela nossa classificação”.

Depois do jogo contra o Grêmio, o comandante reconheceu que o setor de criação da equipe não favoreceu o atacante Ricardo Oliveira, que não teve chance de finalizar no Sul. Hoje, na reapresentação da equipe à tarde, na Cidade do Galo, ele promete assistir aos vídeos dos últimos confrontos e conversar com o grupo para melhorar os fundamentos ofensivos.

Diante do Unión La Calera, o Atlético terá o retorno do volante Elias, que cumpriu suspensão automática contra o Grêmio. A volta do camisa 7 é vista como importante para o treinador para melhorar as saídas de bolas e dar mais qualidade às triangulações. O zagueiro Réver deve seguir fora, ainda se recuperando de fratura no nariz – o capitão postou em suas redes sociais uma imagem da máscara protetora que ele usará nas atividades nesta semana.

MAIS UMA OPÇÃO Rodrigo Santana tem planos de começar com o armador Geuvânio, que atuou poucos minutos contra o Grêmio, mas entende que o jogador precisa estar 100% fisicamente. “Com o reforço dele, aumentou uma opção para o time. Ele não atuou (desde o início) contra o Grêmio por causa do pisão que levou no jogo da semana passada. Por isso, procuramos dar uma sequência para os que estavam atuando, enquanto o Geuvânio ganhava ritmo. Vamos estudar quem estiver menos cansado. Precisamos estar voando terça, porque queremos essa classificação. Quem jogar é porque estará em perfeitas condições”.


Publicidade