Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Muito trabalho para Mano

Cruzeiro vem de atuações ruins, com erros coletivos e individuais tanto na defesa quanto no ataque. Treinador e jogadores admitem o mau momento e o risco dessas falhas nas competições mata-mata


postado em 14/05/2019 05:08

(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)


Derrotado pela segunda vez em quatro dias, o Cruzeiro precisa se recuperar para estrear bem em outra competição importante de 2019, a Copa do Brasil. Amanhã, às 21h30, a equipe celeste visita o Fluminense, no jogo de ida das oitavas de final do torneio do qual é o atual bicampeão e que paga a maior premiação do futebol nacional.

Para sair do Maracanã ao menos com empate e ter boas condições de garantir a vaga nas quartas de final em casa, em 5 de junho, o técnico Mano Menezes e os jogadores precisam corrigir muitos erros. A Raposa vem falhando tanto na defesa quanto no ataque desde a estreia no Campeonato Brasileiro, quando foi derrotado pelo Flamengo por 3 a 1, também no icônico estádio carioca.

Mesmo nos jogos que saiu vencedor, ficou nítida a queda de rendimento do Cruzeiro, como no 1 a 0 sobre o Ceará, em que o goleiro Fábio foi o melhor em campo, e nos 2 a 1 sobre o Goiás, no qual por pouco não sofreu o gol de empate no fim depois de desperdiçar chances.

As últimas falhas acabaram resultando nos 3 a 1 para o Internacional, em Porto Alegre, no domingo. Os comandados por Mano Menezes poderiam ter saído na frente logo no começo da partida, mas desperdiçaram duas boas oportunidades, com Thiago Neves e Jádson.

Depois, por erros de posicionamento, segundo admitiu o próprio Mano Menezes, saiu atrás no placar, chegou ao empate, mas não conseguiu mais se recuperar. “Cometemos erros num setor em que não costumamos errar tanto, que é na parte defensiva. Sofremos três gols de rebote defensivo. Certamente, você sofrer três gols de rebote defensivo aponta para uma falta de posicionamento melhor”, disse o treinador, ainda no Beira-Rio. “A bola foi no poste no primeiro gol, sobrou para o Internacional, e entraram três jogadores do Internacional no rebote. No segundo gol, tivemos três rebotes e a bola sempre foi do Internacional. No último, novamente. Sobis cobrou a falta, Fábio raspou, tocou no travessão e na volta, mais um jogador do Inter estava livre. Não se pode dar tantas vantagens a um atacante no rebote como demos.”

Já os atletas prometem melhorar logo. Afinal, sabem que, se no Brasileiro é possível recuperar, pois a competição é longa, em mata-matas essas falhas podem ser fatais. “Não é normal nosso time tomar tantos gols. O nosso time sabe trabalhar em conjunto, mesmo quando em dificuldades. Vamos corrigir, é uma fase, uma tempestade que atingiu a Toca, mas vamos fazer de tudo para que ela passe logo”, afirmou o zagueiro Dedé, autor do gol contra o Internacional e que reconhece os problemas. “Contra o Inter, permitimos os gols deles por  nossas falhas defensivas. Ele tiveram apenas uma jogada criada, com Nico López. Os demais foram lances em que bateu na trave, bateu em algum jogador nosso, foi bola parada.”

BOAS NOVAS Para o jogo pela Copa do Brasil, não haverá muito tempo para trabalhar e Mano Menezes terá de usar mais a conversa que o trabalho em campo para corrigir as falhas. A vantagem é que ele tem todos os atletas à disposição, inclusive três que estavam no departamento médico e que ontem treinaram normalmente: o lateral-direito Orejuela, o armador Marquinhos Gabriel e o atacante Raniel.

Outro atleta à disposição é o volante Henrique. O capitão da equipe ficou fora do jogo em Porto Alegre por precaução, mas agora está novamente à disposição.

A preparação para pegar o tricolor carioca será encerrada hoje, com treino às 14h30. Em seguida, a delegação segue para o Rio.


Falhas demais

Flamengo 3 x 1 Cruzeiro (27/4)

Marquinhos Gabriel arranca bem, mas não conclui nem serve Fred ao invadir a área
Fábio se atrapalha com zagueiros
Bruno Henrique tem toda a liberdade para finalizar dentro da área
Dedé erra ao tentar cortar. Fábio rebate chute, mas Gabriel pega o rebote e marca

Cruzeiro 1 x 0 Ceará (1º/5)

Fred recebe na área, mas é travado
Lucas Romero abre o braço na área e o árbitro marca pênalti depois de consultar o VAR
Fred não consegue tocar de calcanhar, mas David pega o rebote e manda para fora
Ricardo Bueno consegue cabecear e só não marca porque Fábio salva
Depois de Robinho bater cruzado, David não alcança
Roger sobe sozinho e cabeceia na trave, Fábio defende finalização de Bergson na sobra

Cruzeiro 2 x 1 Goiás (5/5)
Depois de Pedro Rocha furar, Egídio chuta em cima de adversário
Fábio pega chute de Leandro Barcia, mas Michael pega o rebote e marca
Egídio tabela com Rodriguinho, mas chuta para fora
Defesa não corta e a bola sobra para Júnior Brandão chutar para fora na pequena área
Dedé cabeceia para fora com o goleiro fora do gol

Cruzeiro 1 x 2 Emelec-EQU (8/5)
Rojas, com liberdade, arrisca de fora e a bola bate no travessão e no ombro de Fábio antes de entrar
Dedé sobe mais que todo mundo, mas cabeceia em cima do goleiro
Edílson derruba adversário para matar contra-ataque e comete pênalti
Edílson avança em diagonal, mas chuta para fora

Internacional 3 x 1 Cruzeiro (Domingo)
Thiago Neves finaliza para fora dentro da área
Nenhum jogador aparece para disputar o rebote depois que a bola bate na trave, e o Inter marca
Jádson erra chute da entrada da área
Inter finaliza quatro vezes seguidas até marcar o segundo
Thiago Neves finaliza mal de novo de dentro da área
Mais uma vez, um colorado pega rebote livre depois de cobrança de falta e marca o terceiro. Defesa fica pedindo impedimento, inexistente
Fred desperdiça também na grande área
Sassá é outro a errar conclusão duas vezes seguidas em excelente condição para marcar


Publicidade