Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Com Messi é outro nível

"Independentemente do que ocorrer no duelo de volta - e na provável final -, a Bola de Ouro de melhor do mundo na temporada já é dele. Mas, se vier acompanhada do título da Champions, o brilho será ainda maior"


postado em 02/05/2019 05:11


>> fredericoteixeira.mg@diariosassociados.com.br

A atual edição da Liga dos Campeões da Europa já nos apresentou jogos memoráveis, (poucas) partidas sonolentas e algumas zebras gigantes. Mas se há algo que não foge do script desde o início da competição é o brilhantismo do argentino Lionel Messi. Mais uma vez, ontem ele foi decisivo na vitória de 3 a 0 do Barcelona sobre o Liverpool, no primeiro duelo das semifinais. E pode seguir fazendo a diferença rumo ao sexto título do Barça.

E o peso de seu feito desta vez pode ser muito maior. Afinal, em 2015, quando o clube conquistou sua última orelhuda, é fato que Messi tinha companhia de muito melhor qualidade: Iniesta, Xavi, Neymar, Daniel Alves... No atual elenco comandado por Ernesto Valverde, à exceção do parceiro Suárez, é o setor defensivo que tem chamado atenção (o goleiro Ter Stegen merece um destaque à parte). A regra parece ser clara: apertou, manda pro Messi que ele decide.

E tem decidido mesmo. Independentemente do que ocorrer no duelo de volta – e na provável final –, a Bola de Ouro de melhor do mundo na temporada já é dele. Mas, se vier acompanhada do título da Champions, o brilho será ainda maior. Mais do que nunca, ficará na história como o título de Messi.

Quanto às marcas do argentino no Barcelona, incluindo o 600º gol pelo Barça, é chover no molhado: que me perdoem os saudosistas, mas é de longe o maior jogador da história do clube. E não se esqueçam de que ele ainda tem apenas 31 anos e contrato com o Barça até junho de 2021. Os “anti-Messi” devem estar se mordendo de raiva....

Sem defesa
Sempre considerei as críticas a Neymar um tanto quanto exageradas, mas desta vez não há como negar: o craque brasuca ultrapassou todos os limites. E não digo apenas pelo ato de agredir o torcedor após a derrota na Copa da França. Impressionou também a trágica entrevista em que só mostrou como o vestiário do PSG está rachado. Parece discurso de quem está querendo “armar a cama” para forçar uma saída. Caso isso se confirme, Neymar deixará Paris muito menor do que chegou. E não sei se conseguirá recuperar ao menos parte do seu prestígio, o que é uma pena. Bola ele já mostrou que tem. Falta cabeça.

Reação imediata
O Liverpool nem sequer terá tempo para lamentar a goleada sofrida para o Barcelona. No sábado, encara o Newcastle para tentar seguir vivo na briga pelo título da Premier League. Um ponto atrás do Manchester City (92 contra 91), os Reds podem amargar um vice-campeonato com desempenho de campeão – 84,26% de aproveitamento. Na última rodada, o adversário será o Wolwerhampton. Os últimos adversários do City serão Leicester e Brighton.

Alguém se habilita?
Faltando três rodadas para o término do Campeonato Alemão, a disputa permanece em aberto. E, os dois postulantes ao título – Bayern de Munique (71 pontos) e Borussia Dortmund (69) – parecem estar “fazendo força” para perder a taça. Nas últimas cinco rodadas, o Bayern empatou duas. O Dortmund fez pior: duas derrotas. No sábado, a equipe de Munique encara o lanterna e já rebaixado Hannover. O time de Dortmund terá parada mais dura: Werder Bremen, 9º colocado. Será que algum deles vai tropeçar novamente?

Favoritos da vez
Neste fim de semana, serão definidos os finalistas da Liga dos Campeões da Ásia. Em uma das semifinais, o Mazembe, do Congo, encara o Espérance, da Tunísia. Na outra, o Sundowns, da África do Sul, enfrenta o Wydad Casablanca, do Marrocos. Nos duelos de ida, as equipes mais tradicionais se deram melhor, mas venceram apenas pela vantagem mínima (1 a 0 e 1 a 2, respectivamente). Aposto nos marroquinos até para a conquista do título. A conferir...

 

De olho
Roland Sallai

O Leste europeu costuma revelar bons jogadores. Um deles é o atacante húngaro Roland Sallai, de 21 anos. Veloz e com bom porte físico, ele atua principalmente pela esquerda, sendo um dos ‘garçons’ de suas equipes. Após se profissionalizar no Puskás (clube que homenageia o histórico craque húngaro), acabou emprestado ao Palermo, em 2016. Com dificuldades de adaptação, desceu um degrau na temporada seguinte, indo defender o APOEL, do Chipre, mas agora busca um recomeço no Freiburg, da Alemanha. Na Seleção desde o sub-18, já defende a principal desde 2016, quando tinha apenas 18 anos.


Publicidade