Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Fazendo história

Autor do gol que abriu a goleada sobre o América, Leo é um dos pilares do sistema defensivo do Cruzeiro


postado em 08/04/2019 05:08

Leo fez, no sábado, seu 350º jogo e marcou o 20º gol com a camisa celeste. Com sete títulos, já é o terceiro zagueiro artilheiro na história do clube (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Leo fez, no sábado, seu 350º jogo e marcou o 20º gol com a camisa celeste. Com sete títulos, já é o terceiro zagueiro artilheiro na história do clube (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)


Finalista do Campeonato Mineiro, depois de eliminar o América, o Cruzeiro está muito perto de atingir objetivo também na Copa Libertadores, que é classificar às oitavas de final. Se continuar com a defesa sem ser vazada, a equipe garantirá a vaga, a começar no jogo com o Huracán, quarta-feira, às 21h30, no Mineirão.

 

Com exceção do jogo de ida das semifinais do Estadual, quando teve a retaguarda superada duas vezes, no Independência, a equipe celeste vem tendo desempenho impecável, com apenas sete gols sofridos em 17 jogos, dois nas últimas nove vezes em que esteve em campo.

 

Um dos pilares do setor defensivo celeste é o zagueiro Leo. Aos 31 anos, ele está há quase nove na Toca da Raposa II e completou 350 jogos de maneira especial, marcando o gol que abriu o caminho para goleada por 3 a 0 sobre o Coelho, sábado, no Mineirão.

 

“Vibração e emoção de fazer o gol é única, ainda mais registrando os 350 jogos com a camisa estrelada”, escreveu o jogador, em uma rede social. “Feliz e honrado em vestir 350 vezes o manto estrelado e ainda registrar com gol é sensacional, grato e emocionado por cada dia mais marcar nosso nome na história desse gigante que se chama Cruzeiro. Agradeço a Deus por me dar forças e capacitar a cada dia. Agradeço a nação azul por nos impulsionar e incentivar a cada jogo. Vocês são o Cruzeiro!”

 

Pelo Cruzeiro, já são 20 gols marcados. Assim, está atrás apenas de Cris e Geraldão, com 25 e 30 gols, respectivamente, como zagueiros que mais foram às redes pela equipe azul.

 

Ele sempre mostrou muita regularidade e profissionalismo. Desde a temporada passada, subiu ainda mais de produção também em função de ter encontrado grande entrosamento com o companheiro Dedé.
“Vamos sempre procurando evoluir, crescer cada vez mais para atingir nossos objetivos, que é conquistar títulos e dar alegria à torcida”, afirmou Leo.

 

Curiosamente, ele se reencontrou na Toca da Raposa II com o treinador que o lançou no futebol profissional. Em 2008, então com 20 anos, foi comandado por Mano Menezes no Grêmio e a carreira deslanchou, tendo passado rapidamente pelo Palmeiras antes de ser contratado pelo Cruzeiro, time do qual é torcedor desde a infância.

 

“É uma alegria, para quem vibrou por este clube, frequentou arquibancada, estar dentro de campo lutando, marcando gol, sendo capitão, ajudando a conquistar títulos”, disse ele, bastante elogiado pelo comandante. “Leo é um profissional exemplar para todos nós, vemos como se dedica, como se entrega no dia a dia e só colhe os frutos do que ele mesmo merece como profissional. Contra o América, foi mais um capítulo dessa grande trajetória que ele está escrevendo aqui no Cruzeiro”, argumentou o treinador celeste.

AJUDA Para atingir as boas marcas defensivas, os zagueiros sempre destacam a ajuda dos demais atletas. Eles lembram que a marcação começa lá na frente e facilita quando a bola não chega em boas condições para os atacantes adversários.

 

Para completar, há a qualidade do goleiro Fábio. Contra o América, o camisa 1 mais uma vez se destacou, fazendo ao menos quatro defesas difíceis e ajudando o time a sair não só com a vitória, mas também sem sofrer gols.


Publicidade