Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Briga fica para a Raposa

Minas cai diante do Sesc e está fora da Superliga Masculina. Em vantagem, Cruzeiro tenta confirmar a vaga às semifinais contra o Maringá fora de casa


postado em 28/03/2019 05:11

Mesmo em sua arena, os minas-tenistas cometeram erros em excesso, perderam por 3 a 0 para o Sesc e foram eliminados(foto: Orlando Bento/Minas/divulgação)
Mesmo em sua arena, os minas-tenistas cometeram erros em excesso, perderam por 3 a 0 para o Sesc e foram eliminados (foto: Orlando Bento/Minas/divulgação)


Havia uma grande expectativa para que o Minas conseguisse reagir à derrota da primeira rodada da série e levasse a decisão com o Sesc para o Rio de Janeiro. No entanto, ontem o time abusou dos erros e caiu por 3 a 0 na Arena Minas, com parciais de 25/19, 25/19 e 25/22, e o representante carioca se classificou às semifinais da Superliga Masculina de Vôlei. O adversário sai do confronto entre Sesi-SP e Itapetininga. O Sesi vence por 1 a 0. A segunda partida da melhor de três será hoje.

No duelo no ginásio mineiro, a equipe da casa falhou em momentos cruciais. Quando esboçava uma arrancada ou se aproximava em pontos do adversário, pecava na instabilidade no saque ou mesmo no ataque. Para se ter ideia, foram 13 pontos de erros sacando e 13 atacando, o que equivale a um set.

“Acho que faltou nos dois jogos. Erramos muito em ambos, e nessa fase não é possível errar, ainda mais diante de um time tão experiente como o Sesc. Nosso time é jovem e nossos erros custaram caro”, reconheceu o meio de rede Flávio. Ele foi o maior pontuador do Minas, com 14 pontos. O oposto Wallace, do Sesc, foi quem mais pontuou: 18.

Hoje, o Cruzeiro enfrenta o Maringá-PR, às 21h30 (Sportv2), no Ginásio Chico Neto, na cidade do Norte do Paraná, e pode garantir a classificação às semifinais. O time celeste tem a vantagem de 1 a 0 na série melhor de três pelas quartas de final. No primeiro jogo, domingo, em Contagem, venceu com dificuldades por 3 a 2. Se houver a necessidade de uma terceira partida, ela será no sábado, às 21h30, novamente no Ginásio Riachão, em Contagem.

Na outra série pelas quartas de final, o Campinas, que jogou em casa, derrotou o Taubaté-SP por 3 a 1 (25-23, 20-25, 25-15 e 25-20), empatando a série em 1 a 1. A decisão será amanhã, às 19h, em Taubaté.

O time celeste busca seu sétimo título nacional, o que o faria se igualar ao Minas, maior campeão de competições no vôlei masculino brasileiro. O técnico Marcelo Méndez se mostra preocupado e conversou bastante com os jogadores, pois para ele o equilíbrio é a marca desse confronto.

O treinador lembra que o 3 a 2 do fim de semana, com 17/15 no tie-break, não foi a primeira vez em que a equipe encontrou dificuldades contra os paranaenses. Ele lembra que no turno da fase de classificação, mesmo com o jogo sendo em reduto cruzeirense, em Contagem, o placar foi o mesmo. E no returno, embora a Raposa tenha vencido por 3 a 0, o duelo foi duro – tanto que o primeiro set terminou em 25/23.

EQUILÍBRIO
Os jogadores também sentem o confronto da mesma forma. O ponteiro Rodriguinho, destaque no domingo (marcou sete pontos, incluindo quatro no tie-break, e fez defesas importantes), diz que foi um alerta para o time. “Chegamos a estar perdendo o tie-break por 9/5. Não foi fácil. Teremos novamente um jogo muito difícil. Terão a torcida a seu favor. Mas nosso time tem muito a melhorar. Temos de ter um equilíbrio maior. Não podemos errar como no domingo”.


FIQUE LIGADO
2º JOGO DAS QUARTAS DE FINAL
maringá x cruzeiro
SporTV2, às 21h30

Feminino define datas
Definidas as datas da melhor de três das semifinais da Superliga Feminina, o Minas, primeiro colocado na fase de classificação, preferiu começar jogando em casa. Enfrentará o Osasco na segunda-feira, às 21h30, na Arena Minas. O segundo confronto será no dia 8, no interior paulista. Se houver necessidade do terceiro, previsto novamente para a Arena Minas, dia 12. Já o Praia, vice-líder, decidiu abrir a série contra o Sesi-SP como visitante. A primeira partida ocorrerá em Bauru, também na segunda-feira, às 19h. Os segundo e terceiro (se necessário) jogos serão em Uberlândia, dias 8 e 11.


Publicidade