Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Coelho passa no sufoco

Com dois gols nos últimos 10 minutos de jogo, América derrota a Caldense e avança para a semifinal. Enfrentará o Cruzeiro no domingo. Sábado, o Atlético encara o Boa em Varginha


postado em 26/03/2019 05:06

Segundo gol do Coelho saiu somente aos 46min do segundo tempo, com o lateral-esquerdo João Paulo marcando depois de furada de Júnior Viçosa(foto: Sidney Lopes/EM/D.A Press)
Segundo gol do Coelho saiu somente aos 46min do segundo tempo, com o lateral-esquerdo João Paulo marcando depois de furada de Júnior Viçosa (foto: Sidney Lopes/EM/D.A Press)


Com dois gols inusitados, provenientes de falhas, o América venceu a Veterana por 2 a 0, ontem à noite, no Independência, e garantiu sua vaga nas semifinais do Campeonato Mineiro. Matheusinho e João Paulo balançaram as redes. Com o resultado, o Coelho será o adversário do Cruzeiro, com o primeiro jogo sendo no domingo, às 16h. A outra semifinal, entre Atlético e Boa, será aberta no sábado, às 18h, em Varginha.

Não foi um bom jogo, digno de quartas de final do Estadual. Na verdade, foi o pior dos quatro confrontos da fase. A fragilidade foi tanta que para um torcedor, o administrador de empresas Raimundo Pereira Furtado Filho, de 45 anos, em alguns instantes lembrou uma pelada de rua. “Olha só. O Jussani estava sozinho dentro da área. O Matheusinho levantou a bola na cabeça dele e ele deu uma chifrada”, reclamou. Em outro lance, Raimundo se revoltou ao ver João Paulo isolar uma bola: “Olha lá, o nosso lateral, deu um chutão. Assim não dá”.

A verdade é que a partida expôs os pontos negativos do Coelho, como a falta de um armador. A saída de bola foi sempre muito difícil. Além disso, o time, quando estava no ataque, não fazia jogadas de bola no chão, somente pelo alto, o que facilitou o trabalho dos zagueiros da Caldense.

Como nada dava certo, a impressão que se tinha era de que o jogo iria para os pênaltis. Os gols acabaram saindo quase no fim do jogo, não de jogadas trabalhadas, e sim ao acaso, em função de erros.

O primeiro, aos 38min do segundo tempo, saiu depois de trapalhada do goleiro Omar e do zagueiro Renato Silveira. A bola sobrou para Júnior Viçosa, que tentou mandá-la por cobertura, mas ela bateu nas costas do zagueiro e seguiu em direção ao gol. Antes que o defensor conseguisse fazer o corte, Matheusinho apareceu em velocidade e completou de cabeça para as redes.

O gol desnorteou a Caldense, que se lançou à frente para tentar o empate, o que deixou sua defesa mais aberta. Aos 43, numa trapalhada, João Paulo perdeu lance incrível, após jogada de Neto Berola. Três minutos depois, o lateral não falhou, aproveitando a sobra depois de furada de Júnior Viçosa. O jogo terminou em seguida, com os jogadores americanos e a torcida festejando a classificação, sofrida.

O técnico Givanildo Oliveira se mostrava aliviado após a partida. “Sabia que seria um jogo difícil. Quando a disputa passa para jogos eliminatórios, tudo muda. O importante é que vencemos”, disse o treinador, que relembrou a semifinal do Mineiro de 2016, contra o Cruzeiro, quando ele também estava no comando do Coelho: “Espero contar com a sorte e repetir o que aconteceu em 2016, eliminando o Cruzeiro e seguindo para a final”.

CANCELAMENTO O Independência segue sem ter tido o teste da tecnolocia de auxílio à arbitragem, o VAR. A partida de ontem seria usada para isso, já que o sistema será adotado a partir das semifinais do Estadual, mas houve o cancelamento depois de um entendimento entre o América, que teria de arcar com os custos, e a Federação Mineira de Futebol (FMF). A entidade ficou de marcar uma nova data, antes de sábado, para que seja feito o teste no estádio.


FICHA TÉCNICA
América 2 x 0 Caldense

América: Fernando Leal; Ronaldo, Paulão, Diego Jussani e João Paulo; Zé Ricardo, Juninho (Christian 25 do 2º) e Matheusinho (Sávio 40 do 2º); Felipe Azevedo (Neto Berola 16 do 2º), Marcelo Toscano e Júnior Viçosa
Técnico: Givanildo Oliveira
Caldense: Omar; Carlinhos, Renato Silveira, Rodolfo e Edu Pina (Lorran 21 do 2º); Renan Ribeiro (Édipo 39 do 2º), Jean Henrique, Romário e Judson (Tiaguinho 33 do 2º); Júlio e Salatiel
Técnico: Mauro Fernandes
Estádio: Independência
Gols: Matheusinho 38 e João Paulo 46 do 2º
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago e Marcos Vinícius Gomes
Cartão amarelo: Salatiel, Renato Silveira, Edu Pina e Romário
Pagantes: 2.267
Renda: R$ 9.530


Publicidade