Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Alvinegros com fome de gols

Mesmo alternando o time no Campeonato Mineiro, o setor ofensivo do Atlético tem sido um dos pontos fortes da equipe, sendo que em sete dos 18 jogos da temporada três jogadores marcaram dois ou mais gols


postado em 26/03/2019 05:06

Ricardo Oliveira fez um hat-trick contra o Boa(foto: Bruno Cantini/Atlético)
Ricardo Oliveira fez um hat-trick contra o Boa (foto: Bruno Cantini/Atlético)


Os jogadores de frente do Atlético têm se especializado em fazer dois ou mais gols em uma mesma partida nesta temporada. Em sete dos 18 jogos isso ocorreu com Ricardo Oliveira, artilheiro do time com 10 gols, sendo o mais “fominha”, pois foi o único a ir às redes três vezes nos 5 a 1 sobre o Boa, logo na estreia da temporada, e tendo marcado duas vezes em outras três partidas.

O “doblete” mais recente ocorreu nos 3 a 1 sobre o Tupynambás, pelas quartas de final do Campeonato Mineiro, domingo, no Mineirão, quando o armador Cazares marcou duas vezes – Ricardo Oliveira completou o marcador. Já o atacante Alerrandro marcou duas vezes em duas oportunidades, o que o ajudou a se tornar vice-artilheiro da equipe em 2019 e artilheiro do Campeonato Mineiro com oito gols.

“Sempre que estou em campo tento usar minha qualidade. Fiz dois gols e estou feliz. Agora é descansar e trabalhar bem para as semifinais”, afirmou Cazares, que chegou a 34 gols, oito a menos que Lucas Pratto, o estrangeiro que mais marcou gols pelo Galo.

Além dos quatro gols este ano, o equatoriano contribuiu com cinco assistências. E tem conseguido ser regular, o que era uma preocupação até o ano passado.
Isso rendeu elogios até do técnico Levir Culpi. “Cazares é um desses jogadores que têm uma capacidade de definição ótima e ele está aproveitando, fazendo gols e participando das principais jogadas do time. Espero que ele reconheça em que tem que melhorar. Estamos felizes com ele”, disse o treinador.

Já Ricardo Oliveira só fez um no domingo, mas comemorou como se fossem vários. Afinal, acabou com seca que durava desde 12 de fevereiro. “No meu ponto de vista, estava merecendo fazer o gol, pelo meu desempenho, minha movimentação, perseverança no primeiro tempo, bola na trave no segundo, o goleiro tirando. Enfim, acho que fui coroado com esse belo gol de falta”, disse o experiente atacante, que não costuma marcar de bola parada.“É um belo espetáculo para o torcedor, são gols que, sinceramente, poucas vezes a gente consegue fazer, com a mecânica do movimento, a batida na bola, a velocidade que sai, a perfeição onde a bola tem que entrar. Era um momento tenso do jogo, estava 2 a 1, e tive a felicidade de fazer esse terceiro gol, depois de quatro jogos sem marcar, voltar a marcar e ajudar o time é muito bom.”

DE VOLTA Os atleticanos ganharam folga ontem e voltam aos trabalhos hoje à tarde. A equipe terá a semana inteira para se preparar para o primeiro jogo das semifinais do Estadual, fato raro na temporada. A partir da semana que vem, por exemplo, terá compromissos também pela Copa Libertadores, diminuindo o espaço para aprimorar entrosamento e corrigir erros.

Ontem, o clube completou 111 anos e recebeu parabéns de muitos ex-jogadores e de personalidades. Entre os que passaram pelo clube recentemente, usaram as redes sociais para se manifestar o armador Otero e os atacantes Róger Guedes e Bernard.


Publicidade