Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Novatos do Cruzeiro mais que adaptados


postado em 19/03/2019 05:05

Marquinhos Gabriel chegou a estudar a forma de jogar do Cruzeiro para se adaptar mais facilmente ao esquema
Marquinhos Gabriel chegou a estudar a forma de jogar do Cruzeiro para se adaptar mais facilmente ao esquema



Único invicto das Séries A e B do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro conta com os novatos para seguir fazendo boa campanha no Campeonato Mineiro e para deslanchar na Copa Libertadores. Os armadores Rodriguinho e Marquinhos Gabriel chegaram no início do ano e já mostram bom entrosamento com os novos companheiros. Amanhã, contra a Caldense, pela última rodada da primeira fase do Estadual, será a vez do lateral-esquerdo Dodô ter mais uma chance, uma vez que Egídio está suspenso.
Segundo eles, o bom desempenho rápido é fruto do bom ambiente que encontraram na Toca da Raposa II. E claro, da qualidade dos atletas, que facilita para se adaptarem mais facilmente à nova casa.


“O (técnico) Mano Menezes é bem claro no que ele pensa como equipe, o que ele quer nos jogos. Isso facilita muito, a gente procura conversar. Isso tem ajudado muito quem chegou agora, fomos bem recebidos. Logo nos primeiros dias a gente já soube brincar, conseguiu a confiança do grupo. Tudo isso é muito importante”, afirma Marquinhos Gabriel, que procurou estudar a forma de jogar da Raposa para “encaixar bem”.


Ele acredita que quando jogadores como Thiago Neves estiverem de volta, o Cruzeiro será ainda mais forte. “O elenco vai fazer muita diferença durante o ano, serão 70 jogos, todo mundo precisa estar em alto nível. Temos muitas coisas para conquistar, a começar pelo Mineiro, depois seguir bem na Libertadores”, diz o jogador.


Mano Menezes elogia os novos contratados e explica como conseguiu fazer o camisa 20 voltar a atuar em alto nível depois de passagem irregular no Corinthians. “Procuramos resgatar um pouco o Marquinho Gabriel como jogador. No início de carreira, ele atuava pelo lado esquerdo, indo para dentro. Ele dá profundidade à equipe, precisamos desse tipo de jogador para municiar um atacante como o Fred”, argumenta o treinador.


Ele concorda que, com o decorrer da temporada, será necessário ter muitas opões para escalar o time, principalmente quando vierem adversários mais fortes. “Precisamos sempre de grandes jogadores. Perdemos Rafinha (contra o Tupi, contundido), Thiago Neves já está fora. Então é importante ter atletas de alto nível.”

PREPARAÇÃO Hoje, Mano Menezes deverá definir o time que começará jogando contra a Caldense. Além de Egídio, ele não poderá contar com o zagueiro Dedé, suspenso. Fabrício Bruno e Murilo disputam a vaga. Alguns titulares podem ser poupados. (PG)


Publicidade