Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Sem CR7, Juventus perde. Com Messi, outro show do Barça


postado em 18/03/2019 05:11

Craque é craque e sempre faz falta. A Juventus decidiu dar um descanso para Cristiano Ronaldo e levou a pior. Sem sua estrela, e poupando outros titulares, a Velha Senhora caiu pela primeira vez no Campeonato Italiano. Jogou mal diante de um dos três adversários que tinha lhe tirado pontos na temporada, o Genoa, e perdeu por 2 a 0, fora de casa, no Estádio Luigi Ferraris, pela 28ª rodada – gols de Sturaro e Pandev.


Mas, mesmo com derrota, a Juventus não precisa se preocupar. Com 75 pontos, tem muita vantagem sobre o Napoli, segundo colocado com 60, que venceu ontem a Udinese, em casa, por 4 a 2. Faltam 10 rodadas para o fim do campeonato. Foi um resultado justo, já que faltou criatividade e poder ofensivo ao time do técnico Massimiliano Allegri.


A primeira derrota da Juventus no Campeonato Italiano ocorreu depois de quase um ano. A última tinha sido em abril do ano passado, para o Napoli, no dia 22 de abril, quando perdeu por 1 a 0, no Estádio San Paolo. Desde então, foram 27 vitórias e quatro empates. Os times que conseguiram parar a Velha Senhora entre a conquista do heptacampeonato e o caminho rumo ao oitavo título seguido foram Roma, na última temporada ainda, Atalanta, Parma e o Genoa, duas vezes – empatou por 1 a 1, em outubro de 2018, em Turim.


Não são os melhores dias do clássico de Milão, mas ontem os times a dose necessária de gols e drama para brindar um grande jogo. No San Siro, a Internazionale não só venceu por 3 a 2 o Milan, como roubou do rival a terceira colocação na classificação.

RICHARLISON FAZ A DIFERENÇA. DE NOVO


Na terra da rainha, o Liverpool sofreu para vencer o Fulham por 2 a 1, fora de casa, e conseguiu somar três pontos que lhe devolveram a liderança da Premier League, com dois pontos a mais que o Manchester City, cujo clássico com o Manchester United foi adiado para 24 de abril.


O senegalês Sadio Mané abriu o placar para os Reds, o holandês Ryan Babel empatou para o Fulham, mas James Milner deu a vitória à equipe comandada por Jürgen Klopp ao converter um pênalti cometido pelo goleiro espanhol Sergio Rico sobre Mané.


Vale registrar que, em um momento da temporada em que Mané parece ser o homem mais em forma do trio de atacantes (junto com o egípcio Mohamed Salah e o brasileiro Roberto Firmino), o senegalês voltou a ser determinante, como já foi em Munique, quando fez dois gols pela Liga dos Campeões. Desta vez, ele marcou o primeiro e provocou o pênalti que deu o triunfo a sua equipe.


Quem também brilhou nesta 31ª rodada do Campeonato Inglês foi Richarlison, protagonista na vitória do Everton sobre o Chelsea, por 2 a 0. Antes de se apresentar à Seleção Brasileira, para os amistosos contra Panamá e República Tcheca, o atacante marcou um gol e sofreu o pênalti que originou o gol de Sigurdsson, complicando a vida dos Blues pela briga por uma vaga na próxima Liga dos Campeões.


Aliás, com dois gols nos últimos dois jogos, Richarlison chega à Seleção com moral. Ele é o artilheiro brasileiro nesta edição da Premier League (12), um a mais do que Firmino, do Liverpool.

ESPANHA

Messi dá mais um show, Suárez faz golaço e Barcelona encaminha título com goleada. O craque argentino anotou outro hat-trick com direito a pintura de falta e outra por cobertura. Já o uruguaio deixa o jogo com lesão no tornozelo e preocupa. Com mais uma atuação magnífica, Messi brilhou novamente em Sevilha que, no intervalo de menos de um mês, os torcedores pôde testemunhar dois hat-tricks do craque argentino. Antes, o Sevilla. Ontem, o Betis. O Barça venceu os donos da casa por 4 a 1.


Publicidade