Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

No embalo da Massa

Mineirão lotado é combustível extra para Atlético estrear com o pé direito na fase de grupos da competição diante do Cerro. Conmebol autoriza a venda de ingressos hoje


postado em 06/03/2019 05:03

Cazares diz que prefere o Gigante da Pampulha ao Independência, alçapão alvinegro:
Cazares diz que prefere o Gigante da Pampulha ao Independência, alçapão alvinegro: "O gramado é muito melhor" (foto: JUAREZ RODRIGUES/EM/D.A PRESS - 20/1/19)


Nos braços da torcida, o Atlético estreia na fase de grupos da Copa Libertadores recebendo o Cerro Porteño hoje, às 19h15. Depois de superar duas fases de mata-mata jogando no Independência, o Galo vai jogar no Mineirão nos três duelos como mandante, certamente com o apoio do dobro de gente que receberia no Horto – até ontem, 30.147 atleticanos já haviam garantido lugar na partida de logo mais. O número deve subir, principalmente pelo fato de o clube ter conseguido autorização da Conmebol para vender ingressos também nas bilheterias do estádio até a hora do jogo, o que estava inicialmente proibido.

Os bilhetes podem ser adquiridos também das 10h às 17h no Labareda, bilheteria Ismênia do Independência e Loja do Galo Sion; das 12h às 17h, nas lojas do Galo Betânia e Minas Shopping; das 12h às 15h, na Loja do Galo Shopping Monte Carmo; e das 12h às 18h, na Loja do Galo Lourdes. Eles custam a partir de R$ 50 para sócios-torcedores e de R$ 100 para não sócios. Assinantes do Estado de Minas concorrem a ingressos acessando em.com.br/clubea.

Além da força da torcida, o alvinegro contará com a experiência de jogadores tarimbados na competição. Casos do goleiro Victor, de 36 anos e campeão da Copa Libertadores em 2013, e do atacante Ricardo Oliveira, de 38, que nunca conquistou a América, mas já gravou seu nome no torneio como artilheiro e tem no currículo o título da Liga dos Campeões da UEFA’2007, pelo Milan-ITA.

O artilheiro já marcou nove gols na temporada. Porém, passou em branco nos dois jogos contra o Defensor-URU e não vê a hora de voltar a balançar as redes, como fez duas vezes na vitória por 3 a 2 sobre o Danubio-URU. Em compensação, é o sexto brasileiro que mais balançou as redes na disputa: 18 vezes, ao lado de Tita e Marcelinho Carioca.

Além deles, o torcedor deposita confiança na boa fase de Cazares. O jogador vem sendo decisivo na temporada tanto com gols – foram dois, um na Libertadores e um no Mineiro – quanto com assistência – são cinco, sendo três na competição continental e duas no Estadual.

“Tenho trabalhado para ter uma sequência boa, continuar dando passes (para gols). Espero que o time consiga jogar melhor ainda”, afirma o camisa 10, que se sente especialmente animado para os jogos internacionais. “Libertadores é como a Liga dos Campeões, todo mundo assiste. A gente sempre entra em campo para ganhar, minha mãe fica nervosa e nem vê o jogo direito. É uma motivação também para a minha família e para mim.”

Ele acredita que jogar no Mineirão é bom não só por ter mais torcedores apoiando. “O campo é muito melhor que o do Independência. Contra o Defensor-URU, o gramado estava seco e não estava em boas condições, mas demos o melhor. Treinamos no Mineirão e o campo está perfeito, temos tudo para fazer um bom jogo, concentrados. Temos que correr muito para começar com os três pontos em casa”, declara.

Como outros jogadores, Cazares espera sinergia entre o time e a Massa hoje. “Jogar com campo cheio é sempre bom, a torcida comparece e precisamos entrar em campo e dar alegria para eles. Muitos vêm de longe para ver o nosso time jogar. Então, temos que fazer o melhor para ganhar e dar alegria para esse torcedor. E também para nossa família, que sempre nos acompanha e sofre com a gente.”

DÚVIDAS
Para o compromisso de hoje, o técnico Levir Culpi aguarda para saber se poderá contar com o zagueiro Réver, que reclamou de desconforto muscular. Assim, Leonardo Silva e Maidana estão de prontidão.

Já no meio a dúvida é tática. O treinador pode optar por uma formação mais tradicional, com Adílson e Elias como volantes e Luan, Cazares e Chará na armação. Ou escalar o volante Jair (Zé Welison está suspenso) no lugar de Chará e liberar Elias.


O ADVERSÁRIO
Promessa de ousadia

Em quarto lugar no Campeonato Paraguaio e vindo de vitória em casa por 2 a 0 sobre o Sportivo Luqueño, o Cerro Porteño, do atacante Churín (foto), chega para o jogo de hoje prometendo não se acovardar, ainda que considere o Atlético “uma equipe que oferece pouca margem erro e que tem muita qualidade em todas as linhas”, segundo palavras do técnico Fernando Jubero. “Nossa ideia é manter o que estamos trabalhando ultimamente. Enfrentaremos uma equipe de muita qualidade e obviamente vamos tomar alguns cuidados. Mas a melhor maneira de nos defendermos é atacando”, disse o treinador, que não poderá contar com o zagueiro Marcos Cáceres, suspenso. Por outro lado, Victor Cáceres e Camilo Saíz estão à disposição.

FICHA TÉCNICA
Atlético x Cerro Porteño-PAR

Atlético: Victor; Patric, Réver (Maidana ou Leonardo Silva), Igor Rabello e Fábio Santos; Adílson, Elias, Luan, Cazares e Chará (Jair); Ricardo Oliveira
Técnico: Levir Culpi
Cerro Porteño-PAR: Juan Carrizo; Espínola, Juan Escobar, Amorebieta e Arzamendia; Villasanti, Aguilar, Novick e Federico Carrizo; Valdez (Meza) e Churín (Larivey)
Técnico: Fernando Jubero
Primeira rodada do Grupo E da Copa Libertadores
Estádio: Mineirão
Horário: 19h15
Árbitro: Mauro Vigliano (ARG)
Assistentes: Hernan Maidana e Gabriel Chade (ARG)
TV: SporTV
Atleticanos pendurados: Adílson, Elias e Patric


Publicidade