Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Frederico Teixeira: Coadjuvantes que assumem a responsa

"No duelo entre Manchester United e PSG, o fenômeno foi ainda mais especial. Sem poder contar com duas de suas principais estrelas - Neymar e Cavani -, o time francês viu Di María brilhar"


postado em 14/02/2019 05:05

(foto: Josep Lago/AFP)
(foto: Josep Lago/AFP)


>> fredericoteixeira.mg@diariosassociados.com.br

As primeiras quatro partidas das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa tiveram um fator em comum: dirigir os holofotes sobre jogadores que não são as estrelas da companhia. E os chamados coadjuvantes deram conta do recado.

Na vitória de 2 a 1 da Roma sobre o Porto, por exemplo, com o veterano Dzeko apagado, o papel de herói coube a Zaniolo, armador italiano de apenas 19 anos, que marcou os dois gols. E pensar que até o ano passado ele estava ‘encostado’ na Internazionale, onde não teve chances nem sequer de atuar no time principal. Considerado uma joia da Azzurra (vice-campeã europeia sub-19 no ano passado), Zaniolo tem sido um das válvulas de escape da equipe.

No duelo entre Manchester United e PSG, o fenômeno foi ainda mais especial. Sem poder contar com duas de suas principais estrelas – Neymar e Cavani, contundidos –, o time francês viu Di María brilhar. Ele não balançou as redes, mas foi responsável pelas duas assistências e infernizou a defesa dos Red Devils. De “opção de banco”, virou decisivo. No caso do argentino isso nem é muito novidade. Afinal, seja no Real Madrid ou no Manchester United ele nunca foi o craque do time. Mas sempre esteve entre eles e conquistando títulos...

Ontem, podemos dizer que o script foi semelhante. O Tottenham não pôde contar com Harry Kane e Delle Alli para encarar o Borussia Dortmund, mas tinha o inspirado coreano Son. Com um gol e boas jogadas, ele voltou a fazer a diferença. Para completar o quadro, o desvalorizado e quase esquecido Llorente também deixou sua marca nas redes alemãs. Apenas no confronto entre Ajax e Real Madrid a ‘regra’ não se fez muito presente. Mas neste caso até por certa indefinição. Afinal, após a saída de Cristiano Ronaldo, o Real ainda não tem nem sequer aquela referência.

Na semana que vem é difícil que o fato se repita, pois os principais jogadores de Lyon, Barcelona, Liverpool, Bayern, Atlético de Madrid, Juventus, Schalke e Manchester City estarão em campo. De toda forma, só por precaução, convém ficar de olho nos coadjuvantes...

Vez dos favoritos
Após as emoções da Champions, hoje será a vez da Liga Europa, com 15 partidas. Candidatos ao título, Arsenal, Internazionale e Napoli não devem ter muitos problemas diante de BATE, Rapid Viena e Zurich, respectivamente. Mesmo após a goleada de 6 a 0 para o City, o Chelsea, do ameaçado técnico Sarri (Zidane, Simeone e Lampard já teriam sido até contactados), ainda é favorito diante do Malmo. O equilíbrio promete ser maior nos confrontos Lazio x Sevilla e Galatasaray x Benfica. Ou seja, atrações para todos os gostos.

Duelo direto

Se a Juventus, de Cristiano Ronaldo, caminha a passos largos para mais um título (11 pontos de vantagem sobre o Napoli), disputa acirrada ocorre pelas posições que garantem vaga na próxima Liga dos Campeões. No sábado, o Milan (4º, com 39 pontos) enfrenta o surpreendente Atalanta (5º, com 38, e dono do melhor ataque). A partida terá duelo de artilheiros: com 16 gols, o colombiano Duván Zapata só esta atrás de CR7 (18). Piatek, do Milan, balançou as redes 15 vezes. Para completar, por pouco não haveria um ‘duelo familiar’ no confronto. Cristián Zapata, zagueiro do Milan que ainda se recupera de lesão, é primo de Duván...

Sem folga
A agenda do PSG segue lotada. Depois de bater o United na terça-feira pela Champions, volta a campo domingo para encarar o Saint Ettiene e, na quarta, o Montpellier, ambos os jogos pelo Francês. O acúmulo tem explicação: as partidas foram adiadas em função dos protestos que tomaram o país no mês passado. Pode ser um bom momento para o técnico Thomas Tuchel dar ritmo de jogo aos reservas e aquela “folguinha” para Mbappé. Ele merece...

Quem se habilita?
Também envolvido na Champions, o Borussia Dortmund vem perdendo fôlego no Campeonato Alemão. Apesar de liderar, com 50 pontos, nas duas últimas rodadas empatou com Eintracht Frankfurt e Hoffeinhem (1 a 1 e 3 a 3). Menos mal que o Bayern (2º, com 45) também vacilou, ao ser batido pelo Bayer Leverkusen. Nesta rodada, nenhum dos dois deve ter problemas: enquanto o Bayern visita amanhã o Augusburg (15º, com 18), o Dortmund só entra em campo na segunda para visitar o lanterninha, Nuremberg. A disputa pela taça seguirá viva.

 

 

Fique de Olho – Riqui Puig
Com 19 anos, o armador Riqui Puig (foto) é mais uma promessa a craque do Barcelona. Baixinho (1,69m), com excelente técnica, se destaca pela velocidade e assistências. Começou a carreira aos 8 anos, no Jàbac Terrassa, mas antes dos 14 já se transferiu para o Barça. Ano passado, estreou no time B, que disputa a Segundona espanhola. Já treinou com o elenco principal, mas só atuou uma vez na Copa do Rei. O Barça aguarda maior desenvolvimento físico de Riqui, mas aposta alto nele: seu contrato, que vai até 2021, tem cláusula de rescisão de 100 milhões de euros!


Publicidade