Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Galo só empata com Danubio, no Uruguai, pela Libertadores

Ricardo Oliveira põe o Atlético duas vezes à frente no placar, porém, em falhas pontuais atrás, Galo cede o empate. No jogo de volta, em BH, igualdades até 1 a 1 garantem vaga


postado em 06/02/2019 07:42

Ricardo Oliveira festeja com os companheiros o primeiro gol alvinegro(foto: Bruno Cantini/Atlético)
Ricardo Oliveira festeja com os companheiros o primeiro gol alvinegro (foto: Bruno Cantini/Atlético)



O bom número de chances criadas dava a impressão de que o Atlético sairia do Uruguai com um resultado satisfatório na sua estreia na fase preliminar da Copa Libertadores. Mas, depois de estar duas vezes à frente no marcador – em grande partida do atacante Ricardo Oliveira, autor de dois gols e eleito pela Conmebol o melhor em campo –, o Galo acumulou falhas defensivas e ficou em empate frustrante com o Danubio por 2 a 2, em Montevidéu.

Ricardo Oliveira foi o ponto forte do alvinegro. Aos 38 anos, mostrou oportunismo e bom posicionamento para marcar um gol em cada tempo. Poderia até ter feito mais dois, contudo, os chutes foram bem defendidos pelo goleiro Cristófaro. O camisa 9 já marcou sete vezes em quatro jogos neste ano e chegou aos 16 em 26 em partidas pela Copa Libertadores. Ele entrou no Top 10 dos artilheiros brasileiros no torneio, se igualando a Zico e Jardel. Está um gol de alcançar Pelé e Robinho. O líder é Luizão, com 29 gols.

Ricardo Oliveira enalteceu sua participação no confronto no Uruguai, mas lamentou que a equipe tenha deixado a vitória escapar: “Individualmente, posso estar satisfeito, pois foram gols que ajudam a somar. Minha função é concluir bem as jogadas com a ajuda dos companheiros. Está dando certo neste início de ano. Mas deixamos aqui um resultado importantíssimo, que estava na mão. Nossa vantagem poderia ser maior”.

Na primeira vez em que encarou a fase preliminar da Libertadores, o Atlético poderia ter feito uma partida mais regular e segura. Contra um adversário que não havia disputado jogo oficial nesta temporada, o Galo não teve a superioridade física que se esperava. Se a exibição em Montevidéu ficou aquém do esperado, a expectativa de comissão técnica e jogadores é de que o Atlético mostre mais consistência no segundo duelo, terça-feira, às 19h15, no Independência. Por causa do critério de gol qualificado, o Galo passará de fase até com empate por 0 a 0 ou 1 a 1. Novo 2 a 2 levará a decisão para os pênaltis. Quem avançar enfrentará o vencedor de Barcelona-EQU x Defensor na próxima fase, ainda eliminatória.

Apesar de Ricardo Oliveira ser o destaque alvinegro, a defesa falhou em momentos cruciais no Uruguai. O lateral-esquerdo Fábio Santos foi o mais irregular, tendo interferido diretamente nos dois gols uruguaios. No primeiro, foi driblado na jogada iniciada por Olivera: o armador uruguaio cruzou para Grossmüller, que passou para Rodríguez marcar. No segundo, perdeu a disputa de cabeça com o lateral Sergio Felipe depois de escanteio.

O técnico Levir Culpi acredita que o Atlético terá mais consistência na volta. “O interessante do futebol é isso: ninguém tem certeza de nada. O que percebemos foi que o Danubio, apesar de não ter atuado em jogo oficial, tem uma equipe equilibrada e com jovens, o que é uma vantagem. Nosso adversário correu muito, mas tivemos chances de vencer. As chances criadas foram suficientes para nos levar à vitória. Acredito que temos coisas a melhorar e precisamos jogar bem na semana que vem”, afirmou.

Antes do jogo de mata-mata, o Galo volta a campo diante da Caldense, sábado, às 16h30, em Poços de Caldas, pela sexta rodada do Campeonato Mineiro. Naturalmente, Levir deve mandar a campo os reservas e manter os titulares em regime de concentração na Cidade do Galo.

ABAIXO DO NÍVEL Além de Fábio Santos, foi nítido que vários jogadores estiveram abaixo do nível da equipe, casos do também lateral Patric, dos volantes Adílson e Elias e do atacante colombiano Chará. No segundo tempo, Levir tentou corrigir a marcação pelo lado direito com a entrada de Zé Welison e Maicon Bolt nas vagas de Elias e Chará, respectivamente. O próprio Bolt teve participação ativa no segundo gol, ao cruzar milimetricamente para de Ricardo Oliveira marcar de cabeça.

Top 10
Goleadores brasileiros na Libertadores
1. Luizão: 29 gols
2. Palhinha: 25
3. Célio: 22
4. Jairzinho: 21
5. Guilherme: 19
6. Tita e Marcelinho Carioca: 18
8. Pelé e Robinho: 17
10. Ricardo Oliveira, Zico e Jardel: 16



FICHA TÉCNICA
Danubio 2 x 2 Atlético

Danubio: Cristófaro; Sergio Felipe, Ramírez, Goñi e Sosa; Siles, Gonzalo Montes, Olivera (Ghan 38 do 2º) e Onetto (Ferreira 36 do 2º); Grossmüller e Rodríguez
Técnico: Marcelo Méndez
Atlético: Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adílson, Elias (Zé Welison 18 do 2º), Cazares, Luan e Chará (Maicon Bolt 18 do 2º); Ricardo Oliveira
Técnico: Levir Culpi
Fase preliminar da Copa Libertadores
Estádio: Luis Franzini
Gols: Ricardo Oliveira 28 e Rodríguez 46 do 1º; Ricardo Oliveira 31 e Sérgio Felipe 34 do 2º
Árbitro: Germán Delfino (ARG)
Assistentes: Juan Pablo Belatti e Maximiliano Del Yesso (ARG)
Cartão amarelo: Sosa, Igor Rabello, Olivera, Adílson, Patric, Ricardo Oliveira e Siles
Próximo jogo: Danubio (c)


Tricolor encara o Talleres e a irregularidade


Irregular no Campeonato Paulista, o São Paulo enfrentará seu primeiro teste complicado hoje, diante do Talleres, às 21h30 (de Brasília), em Córdoba, pela fase preliminar da Libertadores. Sportv e Globo transmitem. Nesta década, é a terceira vez que o tricolor passa pela etapa eliminatória antes de ir à de grupos da principal competição do continente – superou o Bolívar em 2013 e eliminou o César Vallejo-PER em 2016.

Desta vez, no entanto, o trabalho será maior. Se bater o Talleres, terá pela frente o vencedor da série entre Palestino-CHI e Independiente Medellín-COL. Logo, com novo êxito, os comandados de André Jardine poderão integrar o Grupo A, com o atual campeão, River Plate, o Internacional e o Alianza Lima-PER.

Será a chance de o torcedor ver em ação tudo o que o São Paulo projetou de melhor para o ataque de 2019, que terá, juntos, Hernanes, Nenê, Éverton e Pablo. Campeão da Copa Sul-Americana com o Athletico, Pablo ganhou a concorrência com o experiente Diego Souza e vai estrear no torneio internacional. Os desfalques serão o zagueiro Anderson Martins e o armador Liziero, machucados. Darão lugar a Arboleda e a Jucilei.

O tricolor paulista vive ambiente de incertezas antes do confronto com os argentinos. Apesar de ser líder do Grupo D do estadual (que também tem Ituano, Oeste e Botafogo-SP), o rendimento da equipe tem sido criticado pelos torcedores. Em sua última partida, só venceu o São Bento (que ainda nem triunfou na competição) por 1 a 0 graças a belo gol em jogada individual de Hernanes.

Principal reforço do clube em 2019, o armador é a grande esperança de vitória sobre o Talleres. Depois de uma temporada no futebol chinês, o jogador vinha se dedicando aos trabalhos físicos justamente para chegar ao duelo desta noite em condições satisfatórias. Após o confronto com o São Bento, ele admitiu estar aquém do que pode render: “Foi um jogo bem cansativo. Isso é uma mostra de que a condição física ainda não está 100%. Mas foi um bom teste, um bom treino, e chegamos com uma condição razoável para poder aguentar, quem sabe, os 90 minutos diante do Talleres e contribuir de alguma forma”.

GALO DE OLHO Em jogo que interessa diretamente ao Atlético, Defensor-URU e Barcelona -EQU se enfrentam às 19h15 (de Brasília) no Luís Franzini, em Montevidéu, também pela fase preliminar – Sportv2 transmite. Quem passar pode pegar na próxima eliminatória o Galo, caso elimine o Danubio. Também às 19h15, o Delfín-EQU pegará o Caracas-VEN, em Manta, cidade litorânea do Equador. O time da casa já teve a façanha de passar pelo Nacional-PAR com vitórias diante de sua torcida (3 a 0) e no Paraguai (2 a 1). Já o Palestino encara o Independiente Medellín, às 21h30, em Las Condes, no Chile.

 


Publicidade