Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Minas e Praia na briga paralela pela liderança

Cabeça a cabeça na disputa da Superliga, Praia e Minas retornam à quadra hoje, ainda sob o clima quente da decisão da Copa Brasil


postado em 05/02/2019 05:02

O Minas, de Mara, recebe o Pinheiros e torce contra o Praia, que pega o São Caetano(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press - 25/1/18)
O Minas, de Mara, recebe o Pinheiros e torce contra o Praia, que pega o São Caetano (foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press - 25/1/18)


Depois de decidir o título da Copa Brasil, no sábado, Praia e Minas voltam a ser o foco das atenções, agora na Superliga Feminina de Vôlei. Enquanto o Praia, atual campeão do torneio, enfrentará o São Caetano-SP, às 20h, em Uberlândia, o Minas, campeão da Copa Brasil, recebe o Pinheiros-SP, às 21h, na Arena Minas.

As duas equipes mineiras têm as melhores campanhas na competição, ambas com 38 pontos – 13 vitórias e apenas uma derrota –, nove à frente do terceiro colocado, o Barueri-SP. A equipe do Triângulo, no entanto, leva vantagem no saldo de sets: ambas venceram 41, mas enquanto o Praia perdeu nove, o MTC foi derrotado em 11.

No Minas, o técnico Stefano Lavarini luta contra a euforia pela conquista do título da Copa Brasil. Mas ressalta o fato de o time ser focado em objetivos e que o próximo é estar na final da Superliga. “Agora, passadas as comemorações do título, voltamos as nossas atenções para a Superliga. Precisamos manter o nosso ritmo, não temos de fazer nada de diferente. Temos de focar e encarar essa sequência do campeonato com as mesmas atitudes e vontades.”

A meio de rede Maiany, que desfalcou o time na Copa Brasil, segue fora da equipe. Ela teve uma crise renal com dor aguda na última semana e acabou sendo colocada de repouso. Está bem melhor, segundo os médicos do clube, mas ainda não foi liberada nem mesmo para treinar. Lavarini se mostra tranquilo, pois Mara, que a substituiu, foi um dos destaques da final.

Os ingressos para o jogo de hoje estão à venda na internet, pelo site eventim.com.br. Os valores são R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada). A comercialização ocorrerá também na bilheteria da Arena, aberta a partir das 19h45, mesmo horário de abertura dos portões.

RIVAL No Praia, o jogo de hoje é visto como o da reabilitação, na opinião do técnico Paulo Coco. “Vamos jogar em casa. Ontem, treinamos recepção e passe, que foi o que o time deixou a desejar na disputa da final de sábado. Cometemos erros que não poderiam ter acontecido. Alternamos bons e maus momentos. Procurei conversar muito com as jogadoras. Venho fazendo isso desde o final do jogo em Gramado. Temos de melhorar e seguir na liderança na Superliga.”

O treinador disse que a derrota de sábado serviu também para tirar lições, que serão levadas em conta até o fim da Superliga. “Tivemos um início muito bom contra o Minas, principalmente no volume de jogo, mas não conseguimos manter esse padrão nos outros sets. Estamos sofrendo com a falta de equilíbrio, assim como no volume de jogo, tanto na defesa quanto no contra-ataque. Por isso aconteceu a derrota, acredito.”


Publicidade