Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Queda em Melbourne, volta a Roland Garros


postado em 21/01/2019 05:06

Roger Federer deixa a quadra da Rod Laver Arena enquanto Tsitsipas, no banco, não esconde a emoção pelo triunfo sobre o suíço(foto: DAVID GRAY/AFP)
Roger Federer deixa a quadra da Rod Laver Arena enquanto Tsitsipas, no banco, não esconde a emoção pelo triunfo sobre o suíço (foto: DAVID GRAY/AFP)

Atual bicampeão do torneio, o suíço Roger Federer, número 3 do mundo, parou nas oitavas de final do Aberto da Austrália, ao ser eliminado pelo grego Stefanos Tsitsipas (14º no raking) em quatro sets, parciais de 6-7, 7-6, 7-5, 7-6, ontem, em Melbourne. Seis vezes campeão do Grand Slam australiano, Federer, de 37 anos, se viu incapaz de quebrar o saque do jovem grego de 20 anos, apesar de ter tido 12 oportunidades na partida.

Foi a terceira eliminação precoce seguida de Federer, após derrotas inesperadas em Wimbledon e no US Open na temporada passada. O lendário suíço segue assim na busca por um 100º título na carreira e um 21º troféu de Grand Slam.

Após o revés, ele informou que vai voltar a jogar em Roland Garros, Grand Slam no saibro – o ex-número 1 do mundo não disputa a competição desde 2015, quando caiu nas quartas de final. Federer se recuperava de lesão nas costas quando anunciou que não disputaria o torneio francês de 2016. Nos dois anos seguintes, optou por abrir mão de competir em Paris para focar na grama, Wimbledon em especial. A estratégia funcionou em 2017, quando o veterano venceu a competição sediada em Londres. O suíço venceu apenas uma edição de Roland Garros na carreira, em 2009. “Estou em uma fase em que quero desfrutar. Também tenho a sensação que não preciso de descanso longo, por isso vou jogar em Roland Garros”, afirmou

Sobre a derrota para Tsitsipas, de apenas 20 anos, Federer disse não ter ficado surpreso. O grego não sofreu nenhuma quebra de saque e salvou 12 break points na partida. “Eu deveria ter ganhado o segundo set, isso me custou o jogo”, comentou Federer. “Ele (Tsitsipas) vem fazendo um ótimo trabalho no último um ano e meio. Ganhou do Novak Djokovic, do Kevin Anderson, do Alexander Zverev e agora de mim. É isso que precisa ser feito para chegar ao primeiro nível”, completou o suíço.

“Não consigo descrever, sou o homem mais feliz do mundo neste momento”, disse Tsitsipas logo depois do jogo, que durou 3h45min. É a primeira vez que ele alcança as quartas de final de um Slam na carreira. Na próxima fase, o grego vai enfrentar o espanhol Roberto Bautista, que despachou o croata Marin Cilic, por 3 a 2 – 6/7 (6-8), 6/3, 6/2, 4/6 e 6/4.

NADAL Atual segundo colocado no ranking ATP, Rafael Nadal também avançou ao vencer nas oitavas o tcheco Tomas Berdych (57º), ex-Top 5 do mundo: 6-0, 6-1, 7-6 (7/4). O espanhol segue sem ter perdido um set sequer no Grand Slam australiano. Por uma vaga nas nas semifinais, Nadal, de 32 anos, enfrentará o jovem americano Francis Tiafoe (39º), que no dia de seu 21º aniversário se classificou pela primeira vez às quartas de final de um Grand Slam ao eliminar o búlgaro Grigor Dimitrov (21º):  7-5, 7-6 (8/6), 6-7 (1/7) e 7-5.

 

 

enquanto isso...


Lei anti-doping

Maria Sharapova (30ª no raking da WTA ) também caiu nas oitavas de final do Aberto da Austrália, eliminada pela tenista da casa Ashleigh Barty (15ª), de 22 anos, em três sets, 4-6, 6-1, 6-4. Na rodada anterior, a russa havia vencido a dinamarquesa Caroline Wozniacki, terceira do mundo e que defendia o título em Melbourne. Mas, desde que voltou ao circuito após suspensão por doping em 2017, Sharapova, de 31 anos, alcançou as quartas de final de um Grand Slam apenas um vez (Roland Garros’2018). Na entrevista coletiva após a partida, ela chamou de “boba” pergunta sobre a possibilidade de a hostilidade do público ter afetado o jogo dela. Depois de perder o segundo set, a tenista foi ao banheiro e demorou sete minutos para voltar, o que foi interpretado pela torcida como uma tática para esfriar Barty. “Está dentro das regras, não me incomodou”, disse Sharapova, sobre as vaias. A russa ainda se recusou a responder questões sobre o doping que a tirou das quadras por 15 meses.


Publicidade