Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Para fazer a diferença

Na estreia do ala/armador Leandrinho, o Minas desafia o Flamengo pela Copa Super 8. Título do torneio de mata-mata, disputado no Rio, garante vaga na Liga das Américas


postado em 22/12/2018 05:04

Aos 36 anos, Leandrinho prevê uma equipe minas-tenista competitiva:
Aos 36 anos, Leandrinho prevê uma equipe minas-tenista competitiva: "Vamos surpreender" (foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press)


Uma estreia “com a mão direita”. Esse o desejo do ala/armador Leandrinho, que será a maior atração do Minas no jogo de hoje, às 14h, contra o Flamengo, na Arena Carioca 1, Rio de Janeiro. A partida será pelas quartas de final da Copa Super 8 de Basquete, que reúne os oito primeiros colocados no turno do Novo Basquete Brasil (NBB). O vencedor se classifica para as semifinais da competição. O adversário sai do confronto entre Pinheiros-SP x Botafogo. No duelo de abertura do torneio, na noite de quinta-feira, o Paulistano visitou o Mogi e ganhou por 75 a 72, já se garantindo na fase seguinte, que será disputada quinta e sexta-feira. A final será no próximo domingo.

Aos 36 anos, Leandrinho se mostra empolgado com o novo time. “Vamos fazer barulho, vamos surpreender”, prometeu. O jogador, campeão da NBA na temporada 2014/2015 com o Golden State Warriors e um dos integrantes da Seleção Brasileira (já fez 69 jogos), chamou a atenção dos companheiros nos dois primeiros dias de treinos no clube – o terceiro foi ontem, já no Rio de Janeiro. “Ele está fazendo um treinamento comigo de passes e arremessos, em que ele me passa a bola em vários pontos da linha de três, sempre em velocidade, o que me obriga a ser rápido. Recebo e tenho de arremessar. Nunca tinha feito esse tipo de treinamento antes de ele chegar. Pelo seu conhecimento, experiência na NBA, tem muito a nos ensinar. É uma oportunidade única na minha carreira”, disse o ala/pivô norte-americano Coleman.

O técnico Espiga explica que a chegada de Leandrinho mexeu com o grupo de jogadores e que Leandrinho surpreendeu nas preparações iniciais. “A minha maior preocupação era com o entrosamento. Mas ele assimila muito rapidamente a maneira de jogar de cada um. Ele enxerga essas coisas, os detalhes. O entrosamento, em princípio, parece que não demora. Espero, sinceramente, que já tenhamos uma resposta no sábado (hoje) e que possamos sair com a vitória, mesmo tendo de jogar contra o Flamengo e sua torcida. Mas isso, às vezes, é até bom, pois eles estarão pressionados a vencer, por estarem jogando em casa.”

O treinador disse também que o fato de ser uma única partida decisiva – o vencedor estará classificado às semifinais –, ajuda. O Flamengo foi um time montado para ganhar títulos. Foi feito um investimento alto. Mas no jogo que fizemos aqui, mostramos que não estamos muito distantes. Mas não contamos com o Leandrinho naquela partida. E a presença dele diminui ainda mais a distância entre os dois times. E temos como estímulo o fato de que o campeão do Super 8 terá uma vaga na Liga das Américas.”


ENTIDADES RACHAM
A Confederação Brasileira de Basquete (CBB) e a Liga Nacional de Basquete (LNB) estão em rota de colisão. As entidades começaram a divergir em outubro, quando a CBB anunciou um “Campeonato Brasileiro Nacional Adulto” a partir de 2019, exatamente no mesmo dia do lançamento do Novo Basquete Brasil 2018/2019. A LNB não gostou da atitude do presidente Gui Peixoto e o criticou duramente. A consequência foi o rompimento. Ontem, a CBB publicou em seu site portaria que lista as condições para a realização e organização do NBB e da Liga Ouro 2019. Um dos principais pontos da disputa está ligado a divergências sobre a justiça desportiva. A Liga comunicou à CBB que criaria seu próprio tribunal. Em 11 de dezembro, em mais um ofício, a CBB respondeu: “O distrato imediato do Termo de Cooperação e qualquer outro documento que trate sobre o tema em questão”. Neste ofício, também informou que não deixaria o STJD de lado. Além disso, a CBB anuncia que em 2019 vai promover um Campeonato Brasileiro Sub-20, afirmando que a Liga não cumpre os deveres de formação de atletas. (ID)

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade