Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Pronto para a volta

Livre de lesão no joelho, meio-campista diz que retorna mais fortalecido em janeiro


postado em 14/12/2018 05:06

Blanco deixou a equipe exatamente quando estava em ascensão técnica:
Blanco deixou a equipe exatamente quando estava em ascensão técnica: "Sou otimista. Faço planos grandes para a minha carreira" (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 6/6/18)


Recuperado de séria cirurgia no joelho esquerdo (ruptura do ligamento cruzado), o volante Gustavo Blanco será um dos “reforços” do Atlético em 2019. Em julho, o jogador rompeu o ligamento cruzado anterior durante treino e ficou de fora do restante do Campeonato Brasileiro, justamente quando vinha em ascensão técnica e era titular da equipe. Por isso, teve abrir de abrir mão de parte das férias para concluir a recuperação. Ao mesmo tempo em que fez o tratamento, o jovem de 24 anos retomou a prática dos estudos, algo pouco explorado pelos boleiros do Brasil. A área de interesse do jogador é a financeira, com dedicação a três cursos de forma simultânea: finanças e investimentos pessoais (Ibmec), investidor mestre (Eduardo Moreira – on-line) e inteligência financeira (Gustavo Cerbasi – on-line). Além disso, sobra tempo para que curse a língua espanhola. Em conversa com o Estado de Minas/Superesportes, Blanco também contou um pouco mais de sua paixão pelos livros.


Como foi o período da lesão? Vai treinar com o grupo na reapresentação, em 3 de janeiro?
Foi um momento muito difícil que passei, mas procurei enfrentar. A gente tem de enfrentar a vida como ela se apresenta pra gente. Então, parei de lamentar e passei já a me dedicar ao máximo no processo de recuperação, para tentar voltar mais forte ainda. E acho que consegui. Acho que nesses seis meses consegui me fortalecer tanto física quanto mentalmente, que é o mais importante. E hoje digo que praticamente estou pronto. Ainda vai faltar, óbvio, a questão do campo. Seis meses realmente fazem falta. Mas estou procurando me dedicar ao máximo no dia a dia para poder voltar o quanto antes a treinar e a jogar.

Quais os objetivos pessoais para os próximos anos?
Sou um cara muito otimista. Confio muito no meu potencial, no meu trabalho. Sou um cara que amo o que faço e me dedico muito também. Então, faço planos grandes para minha carreira. Mas, para 2019, acho que tenho que, primeiro, voltar a treinar no ritmo que eu gosto de treinar e depois voltar a jogar. Espero também que seja um ano livre de lesões, que eu possa ter uma sequência boa de jogos.

Você é dedicado aos estudos como é nos treinos? Conte sobre a vida fora do campo…
Sempre fui um cara que me dediquei bem aos estudos. Nunca encarei como só uma obrigação. Sempre gostei de estudar. E virando jogador de futebol você tem muito tempo ocioso. Então, dá pra conciliar a leitura, estudos online. Hoje tem muita coisa bacana na internet. Principalmente nesse tempo em que eu fiquei afastado do campo, procurei estudar mais. Fiz cursos on-line, fiz cursos presenciais também. Estou gostando muito da área de finanças. Acho que é importante para a gente, que é jogador de futebol, porque, ao mesmo tempo que é remunerado muito bem, a gente tem uma carreira curta. Então, tem que saber poupar e investir corretamente.

Você também estuda alguma língua estrangeira? Pensa nisso para o futuro da carreira?
No espanhol eu entrei mesmo só com o objetivo de aprender uma nova língua. Tenho passaporte espanhol, sou descendente de espanhol e achava interessante você falar a língua corretamente. Mas, se por acaso, eu vier a jogar alguma vez lá, acho que seria a maneira mais fácil de me adaptar.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade