Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Doces e sobremesas

Amor em pedaços

Receita fornecida por Geralda Fonseca de Souza, de Vespasiano: (31) 3621-0213


postado em 17/02/2017 08:10

Ingredientes:

Para a massa

- 3 xícaras (chá) de farinha de trigo

- 3 ovos

- 1 xícara (chá) de açúcar refinado

- 2 colheres (sopa) de manteiga

- 1 colher (sopa) de fermento em pó

- Açúcar refinado para finalizar

Para o recheio

- 500 g de açúcar cristal

- 1 abacaxi passado no ralo

- 1 coco ralado

- 3 gemas

- 1 colher (sopa) de manteiga

Para finalizar

- Manteiga e farinha de trigo

Cítricos:

- A cidra e a toranja, esta última pouco popular no Brasil, podem ser encontradas em quantidade na região de Funilândia. Os frutos cítricos são muito usados na fabricação de doces e têm alto teor nutritivo.

Modo de Preparo:

Para o recheio, levar o abacaxi e o açúcar ao fogo. Quando virar uma massa grossa, pôr o restante dos ingredientes e mexer. Desligar o fogo quando a mistura ficar homogênea e começar a se soltar do fundo da panela. Para a massa, misturar os ingredientes e amassar bem, até ficar firme. Dividi-la em duas partes (uma para o fundo e outra para cobrir). Como a massa é quebradiça, não pode ser aberta por inteiro.

Por isso, pôr pequenas porções para serem abertas entre duas folhas de plástico. Passar o rolo, de modo que fique bem fino. Forra o tabuleiro untado com manteiga e polvilhado com farinha. Pôr o recheio e cobrir com o restante da massa, aberta pelo mesmo processo. Assar por 30 minutos. Cortar em pedaços do tamanho desejado e passar, ainda quente, no açúcar refinado.



Expressão de mineiridade

Minas são muitas, é verdade. Na culinária, então, nem se fala. De Norte a Sul do estado o que se vê são temperos característicos, influências de outros estados e países, ingredientes que definem uma determinada região, sabores que se modificam como sotaques. Contudo, em meio a tamanha diversidade, há algo que ainda marca a cozinha mineira e a caracteriza, seja onde for. São histórias que, frequentemente, aparecem por aqui.

Histórias cultivadas na beira do fogão a lenha. Escritas em cadernos de receita já amarelados pelo tempo e passados de mãe para filha. Histórias adoçadas com compotas de frutas, alimentadas por pães de queijo feitos com leite da roça tirado na hora. Enriquecidas com ovos de galinha caipira e com o queijo preparado no fundo das casas. Histórias como a de Geralda Fonseca de Souza, ou Branca, como é chamada.

Natural de Vespasiano, a 28 quilômetros de BH, mais especificamente no Bairro Angicos, onde vive, Branca não se imagina longe da cozinha, ofício que cultiva há anos. Exímia doceira e quitandeira, ela é de uma família de oito irmãos, dos quais seis mulheres, que, sem exceção, nasceram abençoadas pelo dom de cozinhar. E como prova do carinho com o que faz, Branca não poderia presentear os visitantes com outra iguaria senão o seu amor em pedaços, receita preparada por ela há mais de 50 anos.

Como o próprio nome já diz, é um doce para mexer do paladar ao coração.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade