Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Doces e sobremesas

Pirulito de mel

Receita fornecida por Edna dos Santos, de São João del-Rei


postado em 14/06/2005 09:40

Ingredientes:

- 1 kg de açúcar (cristal ou refinado)

- Suco de um limão pequeno

- 1 copo (de 200 ml) de água

- 100 ml de mel

Material

- Papel manteiga

- 60 palitos para pirulito (encontrados em lojas de festas)

- 1 caixinha de papelão

Modo de Preparo:

Numa chaleira, colocar a água, o suco de limão, o mel e, aos poucos, o açúcar. Levar ao fogo brando e mexer por cinco minutos. Deixar por mais 20 minutos, até obter uma calda amarela, mais consistente. Deixar a calda descansar por cinco a dez minutos na chaleira. Cortar o papel manteiga em pedaços de 6 cm x 9 cm e enrolá-los em forma de cone, fechando no fundo para não vazar. No fundo de uma caixinha de papelão (pode ser usada uma caixa de sapatos), abrir pequenos buracos (com 2 cm de diâmetro) para encaixar os cones.

Depois de preenchê-los com a calda, deixá-los esfriar por dez minutos, antes de colocar os palitos. Deixar descansar em temperatura ambiente e servir (de preferência) no dia seguinte. Rende de 50 a 55 pirulitos.



Fantasia de infância

Este pirulito lembra a minha infância!", exclamam os marmanjos de plantão, assim que se deparam com a doceira Edna dos Santos, de 41 anos, que sai às ruas de São João del-Rei, a 185 quilômetros de Belo Horizonte, no Campo das Vertentes, para vender pirulitos de mel que ela mesma faz. No tabuleiro, Edna traz gostosas recordações dos tempos de criança de muita gente, e conquista fãs por onde passa, já que sua receita, antiga, se tornou rara.

A doceira aproveita a sensação para ganhar o sustento de casa. Depois de passar o dia inteiro fazendo doces (além do pirulito, faz cocada, pé-de-moleque, biscoito de fubá com amendoim e puxa-puxa) e se certificar de que os pirulitos estão firmes no papel manteiga, é hora de entrar em ação na noite são-joanense. Ela põe o avental branco e, com o tabuleiro cheio, peregrina por bares e restaurantes, sem deixar de dar uma passadinha na estação ferroviária.

"O sucesso é tão grande que o pessoal me cobra um ponto fixo. Uma hora, se Deus quiser, eu arrumo um lugarzinho pra mim", confia ela, que não se cansa de adoçar a vida de eternas crianças.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade