UAI
Publicidade

Estado de Minas EM ENTREVISTA

'Tô cagando e andando', diz Kalil sobre redes sociais

Pré-candidato ao governo mineiro está sendo sabatinado hoje por jornalistas do Estado de Minas


23/05/2022 11:28 - atualizado 23/05/2022 11:51

Alexandre Kalil conversa com jornalistas durante o EM Entrevista
A entrevista compõe uma série de sabatinas com pré-candidatos ao Palácio Tiradentes e à Presidência da República (foto: Reprodução / Youtube / Portal Uai)
O pré-candidato ao governo mineiro, Alexandre Kalil (PSD), declarou nesta segunda-feira (23/5), em entrevista exclusiva ao Estado de Minas, que "não quer ser esculhambado nas redes sociais". Em seguida, ele afirmou "está cagando e andando" para as redes e não quer que isso "seja um defeito ou uma qualidade".
 
O ex-prefeito de Belo Horizonte está sendo sabatinado hoje no podcast semanal “EM Entrevista”. A conversa com o ex-prefeito de Belo Horizonte começou às 11h e está sendo transmitida ao vivo pelo YouTube do Portal Uai
 
 

A entrevista compõe uma série de sabatinas com pré-candidatos ao Palácio Tiradentes e à Presidência da República. Na semana passada, o convidado foi Miguel Corrêa, nome que o PDT pretende levar à disputa estadual. Antes, a bancada recebeu Luiz Felipe d’Avila, presidenciável do Novo.
 
Kalil inicia, hoje, a primeira semana tendo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como aliado oficial. O acordo entre eles foi sacramentado na quinta-feira, em reunião que contou com a presença do deputado federal petista Reginaldo Lopes, designado por seu partido para tocar as tratativas com os pessedistas.

O parceiro de chapa do ex-prefeito de BH deverá sair, justamente, do PT. Como já mostrou o Estado de Minas, o deputado estadual André Quintão é visto como favorito. Mesmo no PSD, segundo apurou a reportagem nos últimos dias, ele é tido, neste momento, como o principal candidato ao posto de vice. Pesa a favor dele, líder do bloco de oposição a Romeu Zema (Novo) na Assembleia Legislativa, o fato de ser benquisto por Kalil. 
  
André é, ainda, próximo a Agostinho Patrus (PSD), presidente do Parlamento estadual, que abriu mão de ser vice de Kalil para abrir espaço ao PT e, assim, viabilizar a aliança com Lula. Agora, ele já avisou a aliados que quer tentar novo mandato como deputado estadual.
 
A reboque do consenso com a cúpula do PT, Kalil garantiu os apoios de PCdoB e PV. Isso porque os partidos formarão uma federação partidária com os petistas. A Rede Sustentabilidade, em que pese a iminente coalizão com o Psol, também deverá ter boa parte de seus quadros ao lado do candidato do PSD. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade