UAI
Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES 2022

Lula e Kalil vão ter palanque único em Minas; aliança é confirmada

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (19/5) pelo deputado federal Reginaldo Lopes (PT); logo em seguida, Kalil compartilhou o jingle de campanha


19/05/2022 19:27 - atualizado 19/05/2022 20:38

Ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD) e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)
Aliança entre Alexandre Kalil (PSD) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é confirmada (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
O ex-prefeito Alexandre Kalil (PSD) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em Minas Gerais, terão palanque único em Minas Gerais para as eleições deste ano. A aliança foi confirmada na noite desta quinta-feira (19/5), pelas redes sociais.
 

 
Logo em seguida, o ex-prefeito de Belo Horizonte compartilhou nas redes sociais o jingle da campanha Lula-Kalil. "Eu sou de Minas Gerais, do coração do Brasil. Quero quem vai fazer mais, eu vou colar no Kalil. Lula e Kalil! A esperança que surgiu, Minas Gerais já aplaudiu”, diz um trecho da canção. 
 
 
Além disso, quem também comemorou a aliança dos pré-candidatos foi o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Agostinho Patrus (PSD). "Ganham Minas e o Brasil!", comentou. 
 
 
 
Agostinho era o favorito a ocupar o posto de vice-candidato na chapa pessedista. No entanto, um impasse entre o PT e PSD para lançar o candidato ao Senado Federal pode ter impedido os planos do deputado.
 
Enquanto o PT não abria mão de colocar Reginaldo Lopes como seu candidato no palanque, o partido de Kalil trabalha para reeleger Alexandre Silveira. Com isso, conforme foi mostrado anteriormente pelo Estado de Minas, Agostinho abriu mão de se candidatar ao cargo de vice-governador para que o PT pudesse indicar o nome e deixar a vaga do Senado aberta para Silveira.
 
Em contrapartida, o deputado Reginaldo Lopes chegou a afirmar ao Estado de Minas que não foi consultado sobre a possibilidade de desistir de tentar ser senador da República. "Vamos tentar um desenho [para o palanque]. A priori, ninguém pediu para eu retirar minha candidatura", afirmou.
 
A reportagem tentou contato com Kalil e o PT Minas para confirmar qual seria o acordo final firmado entre os pré-candidatos, mas até o momento não obteve resposta. Além disso, também foi feito contato com os deputados Reginaldo Lopes e Cristiano Silveira, sem sucesso.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade