UAI
Publicidade

Estado de Minas ATAQUES

Bolsonaro chama Dilma de 'presidanta' e cita 'falta' de metrô em BH

"Não tem metrô em BH, mas tem metrô em Caracas. E a última presidente era de Minas, ou melhor 'presidanta'", disparou o chefe do executivo


25/03/2022 15:14

Jair Bolsonaro
Bolsonaro chama Dilma de "presidanta" e ataca petistas (foto: Ed Alves/CB)
O presidente Jair Bolsonaro (PL) se referiu nesta sexta-feira (25/2) à ex-presidente Dilma Roussef como "presidanta". A declaração ocorreu durante a cerimônia de lançamento de novas entregas do Programa Renda e Oportunidade, no Palácio do Planalto.

"Vou deixar claro aqui como era fácil mandar água para o Nordeste. Levou-se 10 anos, gastou-se um absurdo, desviaram muito dinheiro. O custo de aproximadamente R$ 14 bilhões, que é o gasto até agora, equivale a 100 vezes o endividamento da Petrobras e do BNDES."
O chefe do Executivo destacou ainda que, em ano de eleição, "não querem voltar apenas um cara para a cena do crime, mas a quadrilha toda".

"Isso foi roubo, desvio, projetos mal feitos, dinheiro para fora do Brasil ou alguém acha que (Nicolás) Maduro está pagando a dívida do metrô em Caracas (Venezuela)? Não tem metrô em BH, mas tem metrô em Caracas. E a última presidente era de Minas, ou melhor 'presidanta'. Não querem voltar um cara para a cena do crime. Alguns querem voltar a quadrilha toda para a cena do crime", afirmou.

Combustíveis

Bolsonaro também voltou a culpar governadores pela alta dos combustíveis e defendeu a necessidade de buscar soluções que não sejam "só o esfaqueamento do governo federal".

"Temos um problema e temos que resolver: ICMS. Hoje em dia, se cobra ICMS em cima do preço final da bomba. É um crime porque tem bitributação em cima disso. Imagine o senhor, senhora, sendo caminhoneiro. Tem o frete Brasília - São Paulo. Aproximadamente mil km. Um caminhão grande a cada 2 km, um litro de diesel. Ida e volta, mil litros. Alguém sabe quanto o caminhoneiro paga de ICMS, ida e volta, daqui a São Paulo?", questionou.

"Os governadores, não são todos, querem propor, são bonzinhos, né: R$ 0,99. Que lindo. Por que não fala R$ 1? Fala R$ 1 logo! Querem propor R$ 1 por litro de diesel. Então, o caminhoneiro, para ir e voltar, vai pagar de ICMS R$ 1 mil. Isso é um esculacho. Sabem quanto esse caminhoneiro paga de imposto federal? Zero. Nós fazemos a nossa parte, mas alguns governadores jogam essa responsabilidade para cima de mim. Sabem quanto se paga de imposto federal de gás de cozinha desde o ano passado? Zero", acrescentou o presidente.

"Alguns falam: 'É a maior fonte de arrecadação do meu estado'. Porra, tudo bem. E o contribuinte? Que se exploda, que se vire? Nós temos que mostrar esses números, buscar um acordo com os governadores. Estamos à disposição para conversar, mas que não seja só esfaquear o governo federal. Aí, é fácil", alegou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade