UAI
Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES

Lupi diz que Ciro e PDT têm 'projeto de país, e não de poder'

Em convenção do partido na tarde desta sexta-feira (21/1), sigla lançou oficialmente a pré-candidatura de Ciro Gomes ao Palácio do Planalto e apresentou o Projeto Nacional de Desenvolvimento a ser defendido na campanha


21/01/2022 18:52

Carlos Lupi fala em microfone
O presidente do PDT, Carlos Lupi (foto: PDT Nacional/Divulgação)
O presidente do PDT, Carlos Lupi, abriu a convenção da sigla na tarde desta sexta-feira (21/1), na sede do partido em Brasília. Em seu discurso, ele ressaltou a memória de Leonel Brizola, líder e fundador da legenda. Ressaltando o lema "A rebeldia da esperança", Lupi defendeu que Ciro é o mais rebelde dos políticos brasileiros da atualidade.

"Foi movido à rebeldia que nosso Ciro desafiou a velha política do Ceará. Apenas com 31 anos se tornou prefeito de Fortaleza. Com 33, foi governador. Hoje, mais do que nunca, a rebeldia de Ciro é uma necessidade vital para o povo brasileiro", argumentou.

Lupi destacou que o projeto a ser apresentado pelo cearense é "um projeto de país, e não um projeto de poder", visto que defenderá o comprometimento com o Brasil para além do pleito de outubro.


O presidente da legenda ainda disse que a rebeldia se faz necessária por conta do retrato da realidade brasileira atual, "porque o Brasil não cresce já tem 10 anos. Porque o Brasil que exportava comida para o mundo tem gente passando fome. Porque o Brasil tem o menor salário mínimo, e é campeão mundial da concentração de renda".

Segundo ele, o Brasil, a cada dia, se torna mais pobre, mais violento, mais injusto. "Com sua rebeldia, Ciro traz a esperança de que as coisas podem ser diferentes e que vamos sair dessa, que é a maior crise econômica, política e social", finalizou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade