UAI
Publicidade

Estado de Minas CHUVAS EM MG

Ministro se reúne com lideranças de cidades atingidas pelas chuvas em Minas

Rogério Marinho, chefe da pasta de Desenvolvimento Regional, chegou ao estado na manhã desta segunda (3/1) para acompanhar os estragos do temporal


03/01/2022 13:06 - atualizado 03/01/2022 14:02

Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, em Alfenas (MG) nesta segunda-feira (3/1)
Reunião em Alfenas, na Região do Vale do Jequitinhonha e Mucuri, do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, com lideranças das cidades atingidas pelo temporal em MG (foto: Reprodução/ Twitter)
O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, esteve reunido com lideranças das cidades atingidas pelas chuvas em Minas Gerais, na manhã desta segunda-feira (3/1). Ele chegou a Almenara, na Região do Vale do Jequitinhonha e Mucuri, e agora à tarde estará em Salinas, no Norte, e ainda fará um sobrevoo para acompanhar de perto a tragédia.

“Em Almenara, reunião com dezenas de prefeitos do Vale do Jequitinhonha. Ouvimos as demandas das cidades atingidas pelas chuvas em MG. Por determinação do PR @jairbolsonaro , eu e a ministra @flaviaarrudadf  [ministra-chefe da Secretaria de Governo do país] estamos aqui para garantir que não faltará apoio aos municípios”, escreveu Marinho nas redes sociais.



Ele informou ainda que o governo federal está auxiliando o estado com verbas para ações de resposta à chuva. “Desde o começo das chuvas na região, nossa Defesa Civil está mobilizada e atuando em conjunto com o estado para levar apoio à população vítima destas ocorrências. Já reconhecemos a situação de emergência de 77 municípios de MG e liberamos R$ 47 milhões para ações de resposta”, destacou.



As chuvas que atingem o Brasil deixaram, até a última quinta-feira (31/12), 124 municípios mineiros com decretação de situação de emergência. Desde 1º de outubro, quando é contabilizado o início do período chuvoso, seis pessoas morreram em Minas em virtude dos temporais e milhares perderam suas moradias.

Os números divulgados pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec/MG) mostram que 2.683 mineiros ficaram desabrigados (tiveram a moradia afetada por dano ou ameaça de dano e que necessitaram de abrigo provido pelo governo).

Outras 11.337 foram desalojadas (obrigadas a abandonar temporária ou definitivamente a habitação e que, não necessariamente, precisam de abrigo liberado pelo estado – podem ter se abrigado em casa de familiares, por exemplo). 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade