UAI
Publicidade

Estado de Minas FILHO DO PRESIDENTE

Polícia Federal intima Jair Renan em inquérito sobre pagamento de propina

Filho mais novo do presidente teria sido presenteado por empresa com carro de R$ 90 mil. Outros envolvidos na investigação devem ser ouvidos ao longo da semana


14/12/2021 19:50 - atualizado 14/12/2021 20:07

Jair Bolsonaro e Jair Renan Bolsonaro
Jair Renan, filho do presidente Jair Bolsonaro (PL), deve prestar depoimento ainda nesta semana (foto: CB/D.A. Press)

O filho mais novo do presidente Jair Bolsonaro (PL), Jair Renan, foi intimado pela Polícia Federal para depor no inquérito que investiga o pagamento de propina por empresários com interesses na administração pública. Ele deve prestar depoimento ainda nesta semana.
 
A investigação tramita na Superintendência da PF do Distrito Federal. O documento do inquérito aponta que Jair Renan é associado com outras pessoas "no recebimento de vantagens de empresários com interesses, vínculos e contratos com a Administração Pública Federal e Distrital sem aparente contraprestação justificável dos atos de graciosidade. O núcleo empresarial apresenta cerne em conglomerado minerário/agropecuário, empresa de publicidade e outros empresários".

As suspeitas sobre o filho 04 do presidente envolvem a utilização da empresa de eventos dele, a Bolsonaro Jr Eventos e Mídia, para promover articulações entre a Gramazini Granitos e Mármores Thomazini, grupo empresarial que atua nos setores de mineração e construção, e o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Segundo a PF, o grupo empresarial tem interesses junto ao governo federal e presenteou, em setembro do ano passado, Jair Renan e o empresário Allan Lucena, um dos parceiros comerciais do filho do presidente, com um carro elétrico avaliado em R$ 90 mil. Um mês após a doação, representantes da Gramazini Granitos e Mármores Thomazini, uma das empresas do conglomerado, se reuniu com Rogério Marinho.

Outros alvos da investigação também devem ser ouvidos nesta semana. A PF deve produzir o relatório final para apontar se houve cometimento de crime por parte do filho mais novo do presidente.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade