UAI
Publicidade

Estado de Minas SUPREMO

Alessandro Vieira pede no STF investigação da 'rachadinha' de Alcolumbre

Pedido tem como base a denúncia que aponta que seis ex-assessoras do senador foram contratadas para o esquema no Senado


30/10/2021 14:42 - atualizado 30/10/2021 15:16

Vieira e Alcolumbre no Senado
Alessandro Vieira e Davi Alcolumbre (foto: Marcos Oliveira / Agência Senado )
O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) apresentou uma notícia-crime no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o senador Davi Alcolumbre, acusado de praticar “rachadinhas”. 


O pedido tem como base uma reportagem publicada pela revista "Veja", que aponta que seis ex-assessoras de Alcolumbre foram contratadas no gabinete do senador com a condição de devolverem os salários, de até 15 mil reais. 

Leia também: Alcolumbre nega uso de 'rachadinha'
 
Segundo a "Veja", elas não trabalhavam e recebiam, pelo esquema, valores entre R$ 800 e R$ 1.350. Todo o esquema movimentou cerca de R$ 2 milhões.
 
“O senador em questão é titular de mandato eletivo majoritário, ex-presidente do Senado Federal e ocupa atualmente a presidência da Comissão de Constituição, Cidadania e Justiça (CCJ) do Senado Federal. É despiciendo dizer que não pode alegar desconhecimento do que se passa em seu próprio gabinete – ainda mais considerando-se, segundo o conteúdo veiculado, que as funcionárias ‘fantasmas’ nunca compareceram naquele recinto”, diz Alessandro Vieira na notícia-crime.
 
No documento, Alessandro  pede que o STF distribua a notícia-crime a um dos ministros e que este envie a peça ao Ministério Público Federal para a realização de diligências e para depoimento das seis funcionárias.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade