UAI
Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

CPI da COVID decide adiar leitura de relatório final

Ato estava previsto para terça-feira (19/10); não há nova data para a leitura do documento que deve implicar o presidente Jair Bolsonaro


17/10/2021 16:02 - atualizado 17/10/2021 16:32

Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia (CPI DA PANDEMIA) realiza oitiva de beneficiário e de ex-médico da Prevent Senior
Relatório final da CPI conclui que o governo de Jair Bolsonaro agiu de forma dolosa, ou seja, intencional, na condução da pandemia (foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)
A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID, no Senado, adiou a apresentação de seu relatório final, marcada inicialmente para esta terça-feira (19/10). A decisão é informada pelo site do Senado, que ainda não traz a nova data para a leitura do documento. O cronograma inicialmente divulgado pelo colegiado previa a apresentação do relatório de Renan Calheiros (MDB-AL) na terça, com votação no dia seguinte, na quarta, 20.

Segundo antecipou o jornal "O Estado de S. Paulo",  o relatório final da CPI conclui que o governo de Jair Bolsonaro agiu de forma dolosa, ou seja, intencional, na condução da pandemia e, por isso, é responsável pela morte de milhares de pessoas.

"O governo federal criou uma situação de risco não permitido, reprovável por qualquer cálculo de custo-benefício, expôs vidas a perigo concreto e não tomou medidas eficazes para minimizar o resultado, podendo fazê-lo. Aos olhos do Direito, legitima-se a imputação do dolo", diz trecho da peça, que tem 1.052 páginas e ainda pode ser alterada até a sua apresentação formal na CPI. A conclusão será encaminhada aos órgãos de controle, que poderão abrir processos sobre os supostos crimes apontados.

De acordo com a agenda publicada pelo Senado, outro compromisso também adiado na CPI é a oitiva de Nelson Mussolini, membro do Conselho Nacional de Saúde (CNS) e integrante da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec), que iria ocorrer na manhã desta segunda-feira (18/10) mas também não tem nova data prevista. Por ora, está mantida a audiência pública com familiares de vítimas da COVID-19, que também estava programada para a segunda, à tarde.

Para a terça-feira (19/10), a CPI marcou o depoimento de Elton da Silva Chaves, representante do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems) na Conitec. A oitiva dele está agendada para as 10 horas da terça.

A Conitec é um órgão vinculado ao Ministério da Saúde responsável pela análise técnica de novos medicamentos a serem inseridos no Sistema Único de Saúde (SUS). Recentemente, a Conitec adiou uma decisão que poderia barrar o uso da hidroxicloroquina e da cloroquina como tratamento para pacientes com covid-19, quando tirou de pauta a avaliação de um estudo sobre esses remédios. A comissão chegou a aprovar a convocação do médico Carlos Carvalho, responsável por coordenar esse trabalho na Conitec, mas, por enquanto, só confirmou a audiência com Elton da Silva Chaves, que é um dos integrantes do grupo, como representante dos municípios.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade