UAI
Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Fakhoury nega propagar fake news e diz ser acusado injustamente

Fakhoury é suspeito de financiar o disparo de fake news durante a pandemia de coronavírus


30/09/2021 15:39 - atualizado 30/09/2021 15:40

Empresário Otávio Oscar Fakhoury.
Empresário Otávio Oscar Fakhoury. (foto: Leopoldo Silva/Agência Senado)
O empresário Otávio Fakhoury afirmou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, no Senado, nesta quinta-feira, 30, que foi "acusado injustamente e caluniado como propagador de fake news sem jamais ter produzido uma notícia falsa". Ele declarou ainda ser "alvo de campanhas difamatórias".

"Eu não produzo notícia, não sou jornalista. Sou um cidadão com opinião. Também injustamente acusado de financiador de discurso de ódio sem jamais ter pago por qualquer matéria ou notícia", declarou à comissão. "Tudo porque ousei acreditar na liberdade de expressão e defender que os conservadores e os cristãos merecem um espaço no debate público", disse.

Fakhoury é suspeito de financiar o disparo de fake news durante a pandemia de coronavírus. O empresário depõe na CPI do Senado amparado por um habeas corpus concedido pelo ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), e pode se recusar a responder perguntas que possam incriminá-lo.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade