UAI
Publicidade

Estado de Minas INVESTIGAÇÕES NO SENADO

CPI da COVID ouve advogada de médicos que denunciam a Prevent Senior

Dossiê entregue à CPI denuncia a operadora de fazer experimentos com pacientes sem o seu consentimento, alteração de prontuários e ocultação de mortes


28/09/2021 09:41 - atualizado 28/09/2021 10:43

A advogada Bruna Morato, representante dos médicos  que elaboraram um dossiê de denúncias contra a Prevent Senior,  depõe nesta terça-feira (28/9) à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID, instalada pelo Senado.

O documento aponta que a operadora de planos de saúde ocultava mortes em um estudo com medicamentos sem eficácia contra o coronavírus, como a hidroxicloroquina.

Os 15 médicos que fizeram a acusação trabalharam na Prevent Senior. Segundo eles, nove pacientes morreram, mas a pesquisa relata que foram apenas dois casos. Além disso, também dizem que foram coagidos a receitar remédios do chamado “Kit-Covid", sem consentimento de pacientes e familiares.

Na suposta série de mensagens apresentada como prova, aparece o diretor da Prevent, Fernando Oikawa, que diz: "Iremos iniciar o protocolo de HIDROXICLOROQUINA %2b AZITROMICINA. Por favor, NÃO INFORMAR O PACIENTE ou FAMILIAR, (sic) sobre a medicação e nem sobre o programa".

Senadores ainda buscam investigar se esses estudos teriam sido usados pelo Ministério da Saúde por meio do "gabinete paralelo” do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

CPI da COVID ouve nesta terça-feira (28/9) a advogada Bruna Morato
CPI da COVID ouve nesta terça-feira (28/9) a advogada Bruna Morato (foto: Agência Senado/Reprodução)
Durante depoimento à CPI na última quarta-feira (22/9), o diretor-executivo da operadora, Pedro Benedito Batista Jr. , chegou a admitir alteração da Classificação Internacional de Doença (CID) em prontuários médicos, mas negou as acusações contidas no dossiê, que classificou de “fraudulento”. 

O requerimento de convocação de Bruna Morato foi apresentado pelo senador Humberto Costa (PT-PE). Ela deve esclarecer hoje os detalhes do material aos parlamentares.
 

O que é uma CPI?

As comissões parlamentares de inquérito (CPIs) são instrumentos usados por integrantes do Poder Legislativo (vereadores, deputados estaduais, deputados federais e senadores) para investigar fato determinado de grande relevância ligado à vida econômica, social ou legal do país, de um estado ou de um município. Embora tenham poderes de Justiça e uma série de prerrogativas, comitês do tipo não podem estabelecer condenações a pessoas.

Leia também:  Entenda como funciona uma CPI


O que a CPI da COVID investiga?

 





receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade