Publicidade

Estado de Minas MAIS ATAQUES

Bolsonaro volta a atacar Barroso: 'Deve favores ao PT'

Presidente afirmou que atual ministro do STF e presidente do TSE advogou para o ex-guerrilheiro Cesare Battisti no passado para pegar a simpatia do partido


05/08/2021 19:30 - atualizado 05/08/2021 19:50

Bolsonaro, assim como nos últimos dias, voltou a atacar o ministro do STF, Luis Roberto Barroso(foto: Reprodução/Facebook)
Bolsonaro, assim como nos últimos dias, voltou a atacar o ministro do STF, Luis Roberto Barroso (foto: Reprodução/Facebook)
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a atacar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luis Roberto Barroso. Em transmissão ao vivo nesta quinta-feira (5/8), o mandatário afirmou que Barroso "deve favores ao PT (Partido dos Trabalhadores)". O presidente está em "pé de guerra" com o chefe do TSE por causa da rejeição ao chamado "voto impresso".

Bolsonaro disse que Barroso é "antagônico à sua pessoa". "Eu não vou desqualificar o ministro Barroso, mas sabemos que ele é antagônico à minha pessoa. As posições dele quanto ao ministro é um direito que todo mundo que quiser criticar, critique. Outros que quiserem elogiar, elogiem. Sabemos que ele deve favores ao PT", afirmou.
 
 
O presidente também atacou Barroso por ter atuado na defesa do ex-guerrilheiro Cesare Battisti. O atual ministro do STF era advogado do italiano antes de ser indicado pela, na época, presidente Dilma Rousseff para ocupar uma cadeira na Corte. Bolsonaro disse que Barroso tinha a intenção de "pegar a simpatia do PT".
 

"O senhor Barroso - é um direito dele - advogou para um terrorista. Não tem problema. Advogado pode defender qualquer um. Ninguém está discutindo isso. Ele fez aquilo por uma causa, pegou a simpatia do PT. Chegando ao Supremo, algumas decisões dele eu não concordo e não sou obrigado a concordar", concluiu.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade