Publicidade

Estado de Minas PRECAUÇÃO

Câmara de Formiga suspende atendimento presencial após caso de COVID

Presidente diz ter aproveitado recesso parlamentar e redução de servidores para resguardar população e vereadores


20/07/2021 20:24 - atualizado 20/07/2021 20:32

A câmara conta com cerca de 30 servidores, e 10 já estavam afastados por algum motivo(foto: Assessoria de comunicação da câmara de Formiga)
A câmara conta com cerca de 30 servidores, e 10 já estavam afastados por algum motivo (foto: Assessoria de comunicação da câmara de Formiga)
A Câmara de Formiga, Região Centro-Oeste de Minas Gerais, suspendeu o atendimento presencial. A decisão foi tomada pelo presidente, o vereador Flávio Martins (DEM) após uma servidora testar positivo para COVID-19 e outras duas serem afastadas com suspeita da doença.

Mesmo com apenas um caso confirmado, o presidente disse ter aproveitado o recesso parlamentar para resguardar a população, vereadores e servidores. “É um período em que os vereadores vem menos à Câmara”, afirmou. Ele ainda citou a redução do quadro de pessoal.

“No momento estou sem 10 funcionários, dois são do grupo de risco, uma que é assistência social está afastada e disse que não deve nem voltar por que vai se aposentar, e tem outros sete de férias”, alegou.

A Câmara conta com cerca de 30 servidores. Ou seja, estava funcionando com 30% da mão de obra reduzida, sem considerar as novas com confirmação e suspeita de COVID.

Mesmo com as atividades presenciais suspensas, alguns serviço foram mantidos, como o de assistência jurídica para famílias de baixa renda. 

Nesta segunda (19/7), os vereadores também participaram de reunião extraordinária para votação de projetos, porém sem a presença da população.


Medidas de segurança

Essa não é a primeira vez que as atividades presenciais são suspensas. A Câmara estava seguindo os decretos municipais e adequando o funcionamento de acordo com a classificação do município no programa Minas Consciente.

Antes desta suspensão, medidas de segurança foram impostas, como uso obrigatório de máscaras, distribuição de álcool gel, aferição de temperatura na entrada. As reuniões podiam ser acompanhadas por apenas 30% da capacidade do plenário, ou seja, 30 pessoas contando imprensa.

A previsão é de as atividades presenciais serem normalizadas a partir do início de agosto.
 
Formiga contabiliza 9.481 casos confirmados de COVID-19, e 228 pessoas perderam a vida em decorrência da doença.

*Amanda Quintiliano especial para o EM


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade