Publicidade

Estado de Minas COMPRA DA COVAXIN

Augusto Nunes afirma que 'tom de pele' é 'prova' que Luis Miranda mentiu

O jornalista defendeu o ministro Onyx Lorenzoni, que negou as acusações feitas pelo deputado nesta quarta-feira (23/6)


24/06/2021 12:46 - atualizado 24/06/2021 15:32

O jornalista disse durante programa nesta quarta-feira (23/6) que o deputado mentiu sobre as acusações de corrupção(foto: Redes sociais/Reprodução)
O jornalista disse durante programa nesta quarta-feira (23/6) que o deputado mentiu sobre as acusações de corrupção (foto: Redes sociais/Reprodução)
Durante programa ao vivo na noite desta quarta-feira (23/6), o jornalista da Jovem Pan Augusto Nunes disse que, com "base na tonalidade da pele", o deputado Luis Miranda (DEM-DF) mentiu na denúncia sobre um suposto esquema de corrupção envolvendo a compra de vacinas Covaxin pelo governo federal.
 
 
"Todos os casos, inclusive essa evidente fraude ensaiada pelo deputado, seu irmão, Renan Calheiros e etc. As imagens que nós mostramos, elas falam. Nessas imagens, o rosto fala, os olhos falam, o tom de voz, o timbre, tudo fala. Até a tonalidade da pele e tal. É evidente que o Onyx, um político muito tarimbado, está falando a verdade", afirmou Augusto Nunes.
 
 

A acusação do deputado Luis Miranda foi revelada pelo jornal "O Estado de S. Paulo" nesta quarta-feira (23/6). Segundo ele, as deturpações na aquisição do imunizante indiano foram denunciadas ao próprio presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O parlamentar dissse que a reunião ocorreu cerca de um mês após o contrato ter sido assinado. Apesar do aviso, o Executivo seguiu com o negócio em que prevê pagar pelo imunizante um preço 1.000% maior do que o anunciado pela própria fabricante seis meses antes.

As suspeitas também foram denunciadas para o ministro de Saúde da época, Eduardo Pazuello, que nada fez.

Na ocasião, seu irmão, que era chefe de importação do Departamento de Logística do Ministério da Saúde, o servidor Luís Ricardo Fernandes Miranda, chegou a ser demitido após denunciar o esquema de corrupção no processo de compra da vacina indiana Covaxin.

Além de negar as acusações, Onyx Lorenzoni também anunciou, nesta quarta (23/6), que Bolsonaro determinou ao ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, que ordene a abertura de uma investigação sobre as declarações do deputado na Polícia Federal.

Luis Miranda e seu irmão serão ouvidos pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID, no Senado, nesta sexta-feira (25/6).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade