Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Documento do TCU citado por Bolsonaro foi postado às 18h30 de domingo

O acesso no sistema comprova a criação de um documento em PDF; estudo paralelo mentia ao dizer que 50% das mortes por COVID tinham outras causas


08/06/2021 17:39 - atualizado 08/06/2021 18:01

O servidor atua na Secretaria de Controle Externo do TCU da Saúde e mora em Jundiaí(foto: TCU/Reprodução)
O servidor atua na Secretaria de Controle Externo do TCU da Saúde e mora em Jundiaí (foto: TCU/Reprodução)
Logo após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) citar um documento do Tribunal de Contas da União (TCU) que mostrava que metade das mortes por COVID registradas no ano passado, na verdade, tiveram outras causas, o auditor Alexandre Figueiredo Costa Silva acessou o sistema interno do tribunal e incluiu um documento não oficial com informações distorcidas sobre a "super notificação de casos de COVID-19” no Brasil. O documento foi postado às 18h39 do domingo. 


O servidor atua na Secretaria de Controle Externo do TCU da Saúde e mora em Jundiaí. 

Leia: 
Auditor que criou estudo paralelo no TCU é amigo dos filhos de Bolsonaro

Nesta terça-feira (8/6), o presidente Jair Bolsonaro se retratou sobre a informação. “Vou só explicar uma coisa aqui, a questão do equívoco, eu e o TCU, de ontem. O TCU está certo, eu errei quando falei sobre a tabela', disse o presidente em conversa com apoiadores.

A declaração foi feita menos de 24 horas depois de Bolsonaro dizer que o documento “saiu há alguns dias. Logicamente que a imprensa não vai divulgar” e de o Tribunal de Contas rechaçar a informação. “O TCU esclarece que não há informações em relatórios do tribunal que apontem que 'em torno de 50% dos óbitos por Covid no ano passado não foram por Covid', conforme afirmação do presidente” disse a nota divulgada pelo órgão no fim da tarde desta segunda-feira (7/6).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade