Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Em discurso, cotado para o STF diz que é 'homem de fé' e cita Bíblia

A fala de Martins se deu durante a primeira Reunião Preparatória para o 15º Encontro Nacional do Judiciário


11/05/2021 21:02 - atualizado 11/05/2021 21:52

Martins disse que é um 'homem de fé'(foto: Antonio Cruz/Agencia Brasil )
Martins disse que é um 'homem de fé' (foto: Antonio Cruz/Agencia Brasil )
Cotado para vaga que será aberta no Supremo Tribunal Federal em julho, o presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Humberto Martins, afirmou que "Deus está no comando de todas as coisas" e fez referência a uma passagem bíblica durante evento virtual realizado pelo Conselho Nacional de Justiça na tarde desta terça, 11. Logo após mencionar o versículo da Bíblia, Martins teceu elogios ao presidente do STF, Luiz Fux, afirmando que o ministro está "traçando planos de fé e esperança" para o Judiciário.

O discurso de Martins se deu durante a primeira Reunião Preparatória para o 15º Encontro Nacional do Judiciário, que, segundo o CNJ, tem como objetivo de debater a execução e o monitoramento da Estratégia Nacional do Poder entre os anos de 2021 e 2026. Para o presidente do STJ, o encontro inaugura "um novo ciclo com ele um novo tempo de fé, de esperança e crença num judiciário viável".

Em sua fala, Martins disse que é um 'homem de fé' e que acredita em um 'País de mãos dadas': "Esse encontro é um encontro de cidadania. O Judiciário de mãos dadas com a jurisdição. Judiciário de mãos dadas com a população. Judiciário vinculado à boa administração da Justiça. Ao lado do ministério Público, ao lado da advocacia, todos unidos pelo melhor da instituição em busca da cidadania".

Já o versículo citado pelo ministro do STJ é do capítulo 29 do livro do profeta Jeremias. "Porque sou eu quem conhece os planos que tenho para vocês. Planos de fazê-los prosperar e não de causar dano. Planos de dar a vocês esperança no futuro" afirmou o ministro.

Segundo Martins 'é isso' que o presidente do STF, Luiz Fux, está fazendo: "Traçando planos para o futuro, planos de fé, planos de altivismo, planos de esperança pelo Judiciário cada vez mais respeitado, acreditado e viável. Estes são os planos, planejamento estratégico para um poder Judiciário a serviço da cidadania".

Ao fim de seu discurso, o ministro pregou ainda: "Todos unidos, todos conscientes, todos de mãos dadas, por uma Justiça respeitada, acreditada, à serviço do jurisdicionado e do cidadão. Que Deus nos ilumine a fazer Justiça. Vamos vencer a covid-19. Creio, tenho fé, na construção de um País melhor, pois Deus está no comando de todas as coisas. Logo voltaremos ao nosso normal, com nosso encontros de forma presencial no sentido de dar um calor humano, apertar cada um, dar as mãos".

Adventista, Martins é um nome cotado para o STF que tem a simpatia do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Além dele, o advogado-geral da União, André Mendonça, e o procurador-geral da República, Augusto Aras também estão no páreo para a cadeira que será deixada pelo ministro Marco Aurélio Mello. O decano marcou sua saída para 5 de julho, sete dias antes de completar 75 anos, quando tem decretada a aposentadoria compulsória


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade