Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Em carta, Pacheco convida embaixador da China ao Senado

No texto, Pacheco defende uma 'configuração internacional' e 'convergência entre nações' para superar desafios


07/05/2021 17:40 - atualizado 07/05/2021 18:11

(foto: Agência Senado/Reprodução)
(foto: Agência Senado/Reprodução)
O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), em carta encaminhada ao embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, destacou a "conduta externa responsável e construtiva" adotada por ambos países.

No texto, Pacheco convida o  embaixador chinês  a comparecer à Casa assim que possível para o “aprimoramento da parceria de grande qualidade que tem caracterizado nossas relações bilaterais”.


Pacheco também defendeu uma "configuração internacional" e "convergência entre nações" para superar desafios como o aquecimento global e o combate a doenças e à pobreza.

"Disso decorre nosso firme propósito de ampliar a colaboração sino-brasileira em todos os terrenos: ciência, tecnologia, comércio, investimento. Esforço que requer diálogo ainda mais intenso e aprimoramento constante da coordenação política e diplomática", afirma a carta.


O envio do documento acontece após ataques do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à China, insinuando que o país asiático teria criado o coronavírus em laboratório, como instrumento de uma "guerra química".

Na carta, Pacheco destaca a necessidade do "aprimoramento da parceria" e reitera "a importância do relacionamento mutuamente relevante e construtivo" entre ambos os países.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade