Publicidade

Estado de Minas O '02' DO PRESIDENTE

'Não é piada': Carlos Bolsonaro confunde proteção de dados com tema LGBT

Em debate na Câmara do Rio, vereador carioca cometeu gafe e constrangeu colegas ao comentar sobre a ''autodeterminação informativa'' prevista na LGPD


21/04/2021 13:49 - atualizado 21/04/2021 14:33

Filho número 2 do presidente Jair Bolsonaro é vereador na capital do Rio de Janeiro(foto: Sergio Lima/AFP - 12/11/2019 )
Filho número 2 do presidente Jair Bolsonaro é vereador na capital do Rio de Janeiro (foto: Sergio Lima/AFP - 12/11/2019 )
Vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro (Republicanos) cometeu gafe durante reunião promovida pela Câmara Municipal da capital fluminense. Na última segunda-feira (19/4), um encontro virtual debatia a nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). O filho de Jair Bolsonaro, contudo, se confundiu e pensou que a legislação tratava de questões ligadas à comunidade LGBTQIA+.

Um dos pontos abordados pela LGPD é a “autodeterminação informativa”, que trata do controle que cada cidadão tem sobre seus dados pessoais. O “02”, contudo, pensou que o termo fazia menção à discussão de gênero. Dizendo “respeitar a ciência”, Carlos Bolsonaro, então, discursou contra a liberdade que os brasileiros têm para, oficialmente, declararem seu gênero.

“(Com a) autodeterminação você vê, por aí, gente que se autodenomina tigre, jacaré, leão, papagaio, periquito… Isso não é piada. A partir do momento que você coloca isso, ignorando legislações superiores, que caracterizam o sexo da pessoa como homem ou mulher, X ou Y, baseado na ciência, e entra com uma característica de autodeterminação, fica algo muito vago, porque coloca em situação delicada tanto a pessoa que se autodetermina quanto as pessoas que estão ao redor dela. É uma situação jurídica bem complicada”, disse, deixando confusos os outros participantes do debate.

Carlos Bolsonaro alegou que é preciso “respeitar a biologia do ser humano”. “Ao analisar o projeto, vão surgindo colocações sobre pontos políticos. Sei que vão querer ridicularizar e levar para o lado pejorativo da situação, mas estou tentando seguir a legislação, respeitando, inclusive a ciência”, sustentou.

Deslize repercute na web


O erro de Carlos Bolsonaro não passou despercebido pelos sempre atentos internautas brasileiros. O youtuber Felipe Neto foi ao Twitter criticar duramente o parlamentar.

“Carluxo é burro em um nível que surpreende até o pai”, disparou.



Carlos diz ser vítima' de ‘fake news


Também por meio das redes sociais, o vereador negou ter confundido as questões. Fazendo menção a texto do jornal “O Globo” sobre a gafe, Carlos tentou explicar a intervenção feita durante o debate.

“Confundi porcaria alguma. Estava ciente dos dois projetos em discussão. Quanto ao de proteção de dados me posicionei favorável e quanto ao segundo levantei questões e confeccionei emenda para tal proposta. Mentirosos descarados!”, exclamou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade