Publicidade

Estado de Minas REQUERIMENTO

CPI dos 'fura-fila': ex-secretário, Carlos Eduardo Amaral, é convocado

Antes, os parlamentares aprovaram apenas um convite, mas voltaram atrás na decisão e presença do ex-secretário é obrigatória


23/03/2021 13:13 - atualizado 23/03/2021 13:50

Ex-secretário de Saúde de MG, Carlos Eduardo Amaral(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Ex-secretário de Saúde de MG, Carlos Eduardo Amaral (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga os 'fura-fila' da vacina da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovaram nesta terça-feira (23/3) o pedido para convocação do ex-secretário de Estado de Saúde (SES-MG), Carlos Eduardo Amaral, para prestar depoimento na condição de investigado. Anteriormente, ele e o ex-secretário-adjunto, Luiz Marcelo Cabral Tavares, haviam sido convidados para prestar esclarecimentos.

Segundo o relator da comissão, deputado Cássio Soares (PSD), outros parlamentares solicitaram a presença dos envolvidos como convidados, mas eles reapresentaram o pedido como convocação por pedido da área técnica da ALMG. “Ao termos conhecimento, pela consultoria técnica da casa, de que isso nos traria alguns prejuízos para as prerrogativas tanto das pessoas que serão ouvidas, como para os trabalhos da comissão, nós estamos refazendo e voltando a convocar a presença do ex-secretário Carlos Eduardo e do ex-secretário adjunto Luiz Marcelo”, explicou.
 
 
A CPI foi criada por deputados estaduais para apurar a suspeita de vacinação irregular de servidores da Secretaria de Estado de Saúde. Os depoimentos de Amaral e Tavares servirão para explicar os critérios que embasaram a vacinação de 828 servidores da Saúde estadual que davam expediente em Belo Horizonte.

Investigados, também, 1.852 assessores da pasta que trabalham no interior e receberam a vacina contra a COVID-19. Nesse segundo grupo, constam pessoas que estavam em teletrabalho.
 

Outros requerimentos aprovados

Outro requerimento aprovado nesta terça-feira (23/3) é referente a solicitações de informações à secretaria sobre todos os servidores (incluindo prestadores de serviço, estagiários, servidores cedidos), que tenham sido vacinados. O pedido solicita ainda a data de vacinação, matrícula, idade, local de trabalho e o regime de trabalho (presencial ou home office) no último ano.

Também foi aprovado o pedido de informações sobre os profissionais que foram demitidos após a denúncia, o número de doses repassadas pelo Ministério da Saúde e os critérios e forma de distribuição para os municípios mineiros.
 

Os parlamentares da comissão também vão fazer uma visita à rede de frios da SES-MG, em Belo Horizonte, para verificar as condições e processo de armazenamento, controle, estoque e distribuição das doses da vacina de COVID-19.

Para maior controle da distribuição das vacinas, os membros da comissão também aprovaram a criação de um boletim semanal com a saída de vacinas da central de rede de frios da SES-MG. Neste documento, deve ser esclarecido também o retorno dos frascos vazios para checagem.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade